search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Suspeito invade casa de policial e é morto na Serra

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Suspeito invade casa de policial e é morto na Serra


Caso aconteceu no bairro São Patrício, na Serra (Foto: Fábio Nunes/ AT/ 09/07/2020)
Caso aconteceu no bairro São Patrício, na Serra (Foto: Fábio Nunes/ AT/ 09/07/2020)

Um suspeito invadiu a casa de um policial e foi baleado depois partir para cima do militar com uma faca, na madrugada desta quinta-feira (9), em São Patrício, na Serra. A caminho do hospital, o criminoso não resistiu aos ferimentos e morreu.

A história começou mais cedo, por volta de 23h30. Câmeras de segurança flagraram o momento em que o suspeito tentou invadir uma residência no bairro. A polícia foi chamada, mas, quando a equipe chegou ao local, o criminoso não estava mais no quintal.

De acordo com a ocorrência, como o local ficava próximo à casa de um dos militares, eles passaram em frente ao imóvel e o soldado percebeu que as luzes estavam acesas, diferente de como ele tinha deixado ao sair para trabalhar.

O soldado foi até o quintal para averiguar a situação e se deparou com o suspeito com as mesmas características descritas pela vítima anteriormente. O criminoso correu e houve uma perseguição. Segundo a polícia, o jovem tentou partir para cima do militar com uma faca.

A equipe deu ordem de parada para o suspeito, que não obedeceu. Nesse momento, o soldado atirou duas vezes. O criminoso ainda tentou correr, ferido, mas caiu logo em seguida.

Segundo o boletim de ocorrência, o suspeito foi levado para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves e para o Hospital Estadual Dório Silva, mas não pôde receber atendimento, por conta da Covid-19. Quando chegou até a Unidade de Pronto Atendimento de Castelândia, ele já estava sem vida.

No bairro, moradores contaram que as invasões a residência são constantes. "Aqui era um bairro tranquilo, mas sempre acontece alguma coisa: assalto a ponto de ônibus, roubo de carro, arrombamento. Está perigoso, a gente fica a mercê", contou uma dona de casa, de 61 anos, sem se identificar.

Outra moradora já teve a casa invadida quatro vezes. "Da primeira eles levaram tudo, até a boneca que minha filha tinha ganhado de Natal. Eles ficam vigiando as casas com pouco movimento, param o carro em frente e levam tudo", desabafou a contadora, de 41 anos, sem se identificar.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados