search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Suposta enfermeira suspeita de vender vacina contra Covid na Grande Vitória

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Suposta enfermeira suspeita de vender vacina contra Covid na Grande Vitória


O Ministério Público do Estado (MPES) já recebeu 175 denúncias de possíveis irregularidades na campanha de vacinação no Espírito Santo. Entre os casos apurados está até uma suposta enfermeira que estaria vendendo vacinas contra a Covid-19 na Grande Vitória. 

Dose de vacina contra a Covid-19 (Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil)
Dose de vacina contra a Covid-19 (Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil)

As denúncias ainda tratam também de profissionais de saúde que não estão atuando e teriam sido imunizados, até pessoas jovens, que não são profissionais da saúde, e que também teriam recebido uma dose.

Em entrevista ao jornal A Tribuna, publicada na edição desta quarta-feira (3), procuradora-geral de Justiça do MPE-ES, Luciana Andrade, afirmou que as denúncias são recebidas, principalmente, por meio dos canais da Ouvidoria do órgão.

“A partir das denúncias, são instaurados procedimentos pelos promotores, que investigam o fato. Dependendo do caso, se confirmado, a pessoa pode ser responsabilizada nas esferas cível, criminal e/ou administrativa”, disse ela à reportagem.

Luciana pontuou que, para ajudar nas apurações, é importante que as pessoas enviem a maior quantidade de informações, como fotos, nomes e locais.

“Furar a fila da vacinação é um ato de corrupção, condenável. As pessoas precisam entender que, quando há uma ordem prioritária definida, ela tem razão de existir. Quem está se vacinando neste momento é quem tem maior vulnerabilidade ou quem precisa estar na linha de frente, cuidando dos outros”.

A procuradora-geral frisou que a vacina vai chegar para todos, mas que, neste momento, em que ainda há escassez, é necessário aguardar a vez de cada um.

Empenhados no combate aos fura-filas da vacinação, o Ministério Público do Estado e a Rede Tribuna estão fazendo uma campanha contra as irregularidades.

O diretor comercial da Rede Tribuna, Ricardo Uchôa, destacou a importância da parceria para fiscalizar e acompanhar as denúncias. “A união de esforços é fundamental para superarmos os desafios trazidos pela pandemia”.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que sobre o caso da suposta enfermeira que estaria vendendo doses da vacina "será instaurado um procedimento de sindicância administrativa".

O diretor comercial da Rede Tribuna, Ricardo Uchôa, e a procuradora-geral  de Justiça do Estado,  Luciana Andrade: parceria (Foto: Divulgação)
O diretor comercial da Rede Tribuna, Ricardo Uchôa, e a procuradora-geral de Justiça do Estado, Luciana Andrade: parceria (Foto: Divulgação)


Como denunciar


Ministério Público Estadual

Fonte: MPE-ES.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados