search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Sistema de ensino e desigualdade social: raízes do mesmo problema
Tribuna Livre

Sistema de ensino e desigualdade social: raízes do mesmo problema

Estudos recentes comprovam que “países onde o nível educacional é mais alto, em média, são mais ricos, e dentro de um mesmo país, maior desigualdade no acesso à educação leva à maior concentração de renda”. A percepção disso levou muitos governos a rever seu sistema educacional já na década de 1960. O crescimento econômico de países como a Coreia do Sul, por exemplo, é explicado tendo em conta anos de políticas públicas, priorizando a educação.

No Brasil, os dados sobre a educação são preocupantes. Embora a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb, 2017) revele relativo avanço no 5º ano do ensino fundamental, apenas 1,62% e 4,52% dos estudantes do 3º ano do ensino médio, que fizeram a prova, alcançaram níveis adequados de aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática, respectivamente.

No 9º ano do ensino fundamental, estudantes brasileiros apresentaram nível 3 de proficiência média, considerado insuficiente pelo MEC, em ambas as áreas de conhecimento avaliadas. Todavia, o caso do ensino médio é mais alarmante, pois aí encontram-se estudantes às vésperas de concorrer a uma vaga no ensino superior.

Os números são reveladores para explicar o fato de que no Brasil apenas 30% dos jovens em idade de cursar o ensino médio estão aí matriculados, e somente 15% das pessoas em idade universitária se matriculam nas faculdades. Pesquisas conduzidas sob chancela do Banco Mundial apontam que nos Estados Unidos o somatório do gasto público por aluno universitário é da ordem de 26% da renda per capita do País, enquanto o gasto com o ensino médio é de 25%.

Na Coreia do Sul, os gastos são 5% e 23%, respectivamente; no México, 35% e 18,5%; no Uruguai, 23% e 11%. No Brasil, além dos investimentos em educação básica não serem animadores, outro fator contribui para precarização da ensino público: a escassa participação das famílias, sobretudo no que concerne à orientação dos filhos acerca da finalidade da escola.

Consequentemente, como ressaltam Gonçalves e Guimarães (2008), “as crianças pobres estudam em escolas públicas ruins, e as poucas que chegam ao ensino superior precisam pagar relativamente caro para estudar em faculdades privadas de qualidade muitas vezes inferior a da maior parte das universidades públicas”.

Por outro lado, “as crianças que nascem em famílias abastadas, estudam em escolas privadas de bom nível e têm mais chances de ingressar na universidade pública de boa qualidade”.

Quanto elas pagam para cursar a universidade? Praticamente nada. Com efeito, “(...) devido à desigualdade de acesso à educação, a oferta de trabalhadores qualificados é baixa no Brasil. Isso torna os salários desses profissionais elevados (em comparação com os outros salários).
Como muita gente estuda pouco, a oferta de trabalhadores com baixa qualificação (que não concluíram o ensino básico) é muito alta, o que deprime o salário desse grupo”. O resultado é uma enorme desigualdade de renda.

Flávio Santos Oliveira é doutor em História pela Ufes.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Solidariedade nos EUA e no Brasil para enfrentar a Covid-19

No meio desta semana os números da pandemia da Covid-19 já eram estarrecedores. Um milhão de contaminados e mais de 55 mil mortos ao redor do mundo. Aqui, nos Estados Unidos, a agência responsável …


Exclusivo
Tribuna Livre

Como manter a saúde das empresas em tempos de Covid-19

Em meio às mudanças nas relações de trabalho impostas pela pandemia da Covid-19, os empresários de todo o País acabaram se vendo sem direção sobre questões trabalhistas que envolvem o home office, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Covid-19 e o cuidado com o consumo de alimentos

Quem trabalha no agronegócio já está adaptado em responder as acusações, por muitas vezes infundadas e distorcidas, e quase em sua totalidade, desprovidas de conhecimento técnico, métricas e estudos …


Exclusivo
Tribuna Livre

A Ufes e o começo de uma nova gestão

A Universidade Federal do Espírito Santo é um patrimônio de suma importância para a sociedade. De forma inusitada, coube-me, a partir do dia 23 de março, assumir o cargo de reitor desta instituição, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Covid-19 e as incertezas sobre os impactos da pandemia no Brasil

Quedas nas bolsas de valores, aulas suspensas, comércios fechados, eventos cancelados, trabalhadores em casa, governos decretando “estado de calamidade pública”, órgãos públicos fechados, recomendaçã…


Exclusivo
Tribuna Livre

Células muse, uma promissora descoberta da medicina

A fórmula da juventude ainda não foi encontrada, e a cura para inúmeras doenças é um desafio para a ciência. Mas podemos dizer, com certeza, que o caminho para isso já está sendo desbravado. …


Exclusivo
Tribuna Livre

Superar o medo e a ansiedade associados ao coronavírus

O medo do coronavírus tomou conta do mundo, enquanto escrevo esse texto quase 650 mil casos foram confirmados e 30 mil pessoas mortas por causa da Covid-19. Nesse artigo, explicarei de onde vem a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Uso da neurociência para ter faturamento em meio à crise

A economia já está sendo duramente afetada pela pandemia da Covid-19. As medidas de isolamento social, implementadas pelas autoridades sanitárias, exigem do empresário uma nova postura frente ao seu …


Exclusivo
Tribuna Livre

Crimes que ocorrem e podem ocorrer em tempos da Covid-19

Visando criar mecanismos para o enfrentamento da emergência de saúde pública de relevância internacional decorrente do coronavírus – Covid-19 –, que recentemente se alastrou no território brasileiro, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Moradias dignas no meio de uma pandemia

O caos social em que estamos imersos no momento suscita em mim, como arquiteta e também cidadã, uma inquietude acerca de moradias e suas tipologias. Faz-se necessário repensarmos nos aglomerados …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados