search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Setores em alta no pós-pandemia têm salário de até R$ 68 mil

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Setores em alta no pós-pandemia têm salário de até R$ 68 mil


A pandemia da Covid-19 trouxe à tona novas demandas para o mercado de trabalho. Por isso, algumas áreas terão destaque em 2021, com mais contratações e maior valorização.

De acordo com levantamento anual da consultoria Robert Half, oito ramos vão se sobressair: finanças e contabilidade, engenharia, jurídico, vendas e marketing, mercado financeiro, recursos humanos, seguros e tecnologia.

A reportagem consultou especialistas em Recursos Humanos, que destacaram ainda as áreas de saúde e do agronegócio como importantes para o ano que vem.

Martha Zouain cita aumento de procura por profissionais de tecnologia (Foto: Divulgação)
Martha Zouain cita aumento de procura por profissionais de tecnologia (Foto: Divulgação)
Segundo a psicóloga Martha Zouain, o processo de digitalização das informações é positivo, mas também pode expor as empresas às ações de hackers. Por isso, a importância de contar com bom profissionais de tecnologia.

“As firmas aumentaram os investimentos na visibilidade do produto na internet, mas também terão que se proteger melhor contra futuras invasões”, afirmou.

Entre os cargos mais procurados estão o de desenvolvedor web, cujo salário pode chegar a R$ 18 mil, e o de analista de cibersegurança (a partir de R$ 4 mil).

Na saúde, aumenta a demanda por técnicos em enfermagem, com salários de R$ 1.600 a R$ 1.800, e técnicos de laboratório, que podem receber até R$ 2 mil.

“Nutricionistas e preparadores físicos serão muito necessários. As pessoas estão mais preocupadas com o bem-estar, inclusive o mental. Psicólogos também terão maior procura”, completou Martha Zouain.

A engenharia também estará em alta. “A produção caiu muito por causa da pandemia. Em 2021, é natural que haja uma recuperação no setor e o aquecimento do mercado”, explicou o especialista Elcio Teixeira. “No Estado, as mais procuradas são a engenharia mecânica, elétrica, civil e de portos. Os salários chegam a R$16 mil”.

O agronegócio também teve queda este ano, mas vai se desenvolver ano que vem. O engenheiro agrônomo pode ganhar até R$ 18 mil. Técnicos de máquinas agrícolas podem receber de R$ 1.800 a R$ 2.500.
O marketing, especialmente o comércio eletrônico, continua crescendo.

O analista de marketing digital pode receber até R$ 13 mil, e o salário de gerente de e-commerce parte de R$ 8 mil, de acordo com levantamento da consultoria Robert Half.


Veja profissões, cargos e salários que estarão em alta


Tecnologia

  • Exposição a hackers gera demanda por profissionais.

  • Desenvolvedor web: salário de R$ 4 mil a R$ 18 mil

  • Analista de segurança: de R$ 4 mil a R$ 21 mil.

Engenharia

  • Setor deve se recuperar em 2021.

  • Todas as engenharias estarão em alta. No Estado, os maiores destaques são civil, mecânica, elétrica e de portos.

  • Salário varia de R$ 5 mil a R$ 16 mil.

Contabilidade

  • Demanda de mais profissionais qualificados para que a receita das empresas seja melhor investida.

  • Analista contábil: salário de R$ 2.800 a R$ 7.500

  • Gerente de finanças corporativas: de R$ 14 mil a R$ 45 mil

Mercado financeiro

  • As firmas precisam se reestruturar financeiramente, realizando fusões e aquisições.

  • Analista de crédito e risco: salário de R$ 11 mil a R$ 19.700

  • Diretor de fusões e aquisições: de R$ 32 mil a R$ 57 mil

Seguros

  • Mercado vai investir em seguros contra crimes e fraudes, analisando clientes e monitorando riscos.

  • Analista de produtos: salário de R$ 6.800 a R$ 14 mil

  • Diretor financeiro: de R$ 33.700 a R$ 68.500

Marketing e vendas

  • Cresce investimento na qualidade, com destaque para vendas online.

  • Analista de marketing digital: salário de R$ 3.500 a R$ 13.500

  • Gerente de e-commerce: de R$ 8 mil a R$ 30 mil

Recursos Humanos

  • Profissionais vão adequar o home office e ficar atentos a novas medidas do governo.

  • Analista de administração de pessoal: salário de R$ 4.600 a R$ 9.300

  • Diretor de recursos humanos: de R$ 22 mil a R$ 49 mil

Jurídico

  • O setor vai mediar ações e protocolar processos após reestruturação de empresas.

  • Advogado trabalhista, tributário, contratual e contencioso cível em alta no mercado. Salário vai de R$ 3.700 até R$ 17 mil

Advogado trabalhista: mediação (Foto: Divulgação)
Advogado trabalhista: mediação (Foto: Divulgação)

Saúde

  • Depois da pandemia, preocupação com o bem-estar físico e mental vai apresentar um crescimento.

  • Técnico em enfermagem: salário de R$ 1.600 a R$ 1.800

  • Técnico de laboratório: de R$ 1.800 a R$ 2 mil

Agronegócio

  • Após queda de produção com a pandemia, setor deve ter recuperação em 2021.

  • Técnico de máquina agrícola: salário de R$ 1.800 a R$ 2.500

  • Engenheiro agrônomo: de 5 mil a R$ 18 mil

Fonte: Guia Salarial Robert Half, Elcio Teixeira e Martha Zouain (especialistas em Recursos Humanos).


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados