search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Servidores do laboratório que testa Covid no Estado estão infectados

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Servidores do laboratório que testa Covid no Estado estão infectados


Dos 140 servidores que atuam no Laboratório Central do Espírito Santo (Lacen-ES), 21 estão afastados por contaminação com a Covid-19.

A informação é da própria diretoria, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

É no Lacen-ES que são processados os exames dos pacientes suspeitos e contaminados com o novo coronavírus.

De lá, saem os resultados que abastecem o sistema do governo quanto ao número de contaminações.
Segundo a Sesa, até o final desta semana, sete funcionários retornarão ao trabalho.

Questionada sobre o impacto desses afastamentos na rapidez da entrega dos resultados dos exames, a coordenação do Lacen-ES garantiu, por nota, que o processamento não está comprometido.

Testes de coronavírus (Foto: Agência Estado – 13/03/2020)
Testes de coronavírus (Foto: Agência Estado – 13/03/2020)

Afirmou que a maior parte dos afastamentos é de servidores da área administrativa e ressaltou que houve reforço de profissionais no laboratório. “O atraso foi ocasionado pela falta de oferta de kits de extração no mercado”, explicou.

A Tribuna noticiou que exames ficaram represados no Lacen-ES por conta da falta desse tipo de equipamento. Com isto, o processo se tornou manual, atrasando as entregas.

Com o kit automatizado, o secretário de Estado da Saúde Nésio Fernandes já disse que o Lacen-ES conseguia fazer 96 extrações de amostras em duas horas. Manualmente, realizou 48 procedimentos em três horas.

“Os profissionais possuem protocolos rigorosos de usos de equipamentos de proteção, mas há contaminação comunitária da doença. A Sesa reforça que o Lacen é um laboratório de referência nacional, que comprou novos equipamentos, teve reforço de pessoal e insumos”, diz a nota.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados