search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Segunda autópsia mostra que Maradona sofreu infarto enquanto dormia

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Segunda autópsia mostra que Maradona sofreu infarto enquanto dormia


Maradona e Matias Morla (Foto: Reprodução / SBT)
Maradona e Matias Morla (Foto: Reprodução / SBT)
Um dia depois da morte de Diego Maradona, o seu advogado Matias Morla usou as redes sociais nesta quinta-feira para reclamar da demora no socorro por parte do serviço de saúde da Argentina ao ex-craque no final da manhã de quarta. Em um comunicado oficial, ele disse que também que é "inexplicável" que Maradona não tenha tido atenção durante 12 horas do pessoal destinado a cuidar dele.

"Quanto ao informe da perícia de San Isidro, é inexplicável que durante 12 horas meu amigo não tenha tido atenção nem controle por parte do pessoal de saúde deslocado a esse fim. A ambulância demorou mais de meia hora para chegar, o que foi um crime. Este fato não pode passar por alto e vou pedir que se investigue até as últimas consequências", escreveu Morla em seu Instagram.

A autópsia, realizada no início da noite de quarta-feira, concluiu que a causa da morte foi por insuficiência cardíaca, que gerou um edema agudo no pulmão e um mal súbito. Ele dormia na hora deste mal súbito. "Insuficiência cardíaca aguda, em um paciente com uma miocardiopatia dilatada, insuficiência cardíaca congestiva crônica que gerou edema agudo de pulmão", disse o comunicado.

"Hoje é um dia de profunda dor, tristeza e reflexão. Sinto em meu coração a partida de um amigo, a quem honrei com minha lealdade e acompanhamento até o ultimo dia. Minha despedida dele foi pessoalmente, o velório deve ser um momento íntimo e familiar", prosseguiu Morla.

"Como dizia Diego: você é meu soldado, atua sem piedade. Para definir Diego nesse momento de profunda desolação e dor posso dizer: foi um bom filho, foi o melhor jogador de toda a história e foi uma pessoa honesta. Que descanse em paz, irmão", completou o advogado.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados