search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

“Se não fosse cantor, eu seria infeliz”, disse cantor Gaab

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Famosos

“Se não fosse cantor, eu seria infeliz”, disse cantor Gaab


Existem vários caminhos que uma pessoa pode seguir. Porém, para Gaab, 22 anos, há apenas um: o que o leva à música.

“Se não fosse cantor, eu seria infeliz, porque a música é minha vida e nada mais faria sentido sem ela!”, explica, ao AT2, o cantor e compositor paulistano, donos dos hits “Tem Café”, “Me Negaram Amor” e “Preservê”.

"A minha relação com meu pai é de parceria intensa. Criamos muitas coisas juntos e admiramos o trabalho um do outro”, Gaab, filho do pagodeiro Rodriguinho, ex-Travessos (Foto: Divulgação)
"A minha relação com meu pai é de parceria intensa. Criamos muitas coisas juntos e admiramos o trabalho um do outro”, Gaab, filho do pagodeiro Rodriguinho, ex-Travessos (Foto: Divulgação)

A veia artística de Gaab, que já flertou com trap, soul, funk e pagode, vem de berço. O jovem é filho do cantor Rodriguinho, ex-integrante do grupo Travessos.

Segundo Gaab, a relação entre os dois vai além da ligação entre pai e filho. Há também respeito artístico e admiração.

“A minha relação com meu pai é de parceria intensa. Criamos muitas coisas juntos e admiramos o trabalho um do outro”, salienta o músico, que conseguiu ampliar o seu leque de parceiros musicais para além do seio familiar.

É o caso do pagodeiro Dilsinho. Ele e Gaab estão juntos na faixa recém-lançada “Não Volta Atrás”.

Mas não só de parcerias com artistas estabelecidos que o jovem vive. No início do mês, ele lançou a música “Não Vai Mais” ao lado da curitibana Elana Dara, 20, que começa a despontar no cenário pop.

“Fiquei muito grato de ter conhecido a Elana, que é uma artista que eu conheci agora, mas tenho certeza que, em breve, o Brasil inteiro vai estar cantando e acompanhando ela”, aposta ele, que está preparando um trabalho inédito.

E o que os fãs do Gaab podem esperar do novo trabalho? O artista prefere manter o segredo. “Posso adiantar que ele está demais! Aguardem!”, diz, aos risos, ao AT2.

“Fiz mais de 80 músicas”,Gaab cantor e compositor

AT2: Como encara esse momento artístico? As coisas realmente parecem acontecer contigo! Está vivendo o ponto alto da sua carreira ou acredita que o melhor está por vir?
Gaab: Então, acredito que ainda tem muita coisa para rolar. As coisas estão acontecendo, mas não podemos perder o foco.

Qual a importância da música na sua vida? Já chegou imaginar o que seria sem ela?
Gaab: Nunca! Até já me perguntaram isso: “Se não fosse músico, o que seria?”. Essa é uma pergunta que, na minha cabeça, não tem cabimento responder diferente.
Eu seria, sem dúvida alguma, cara da produção técnica da música, um compositor apenas, sei lá, mas a música é algo...

AT2: Neste momento de isolamento, muita gente procurou formas para lidar com tudo o que está rolando. E você? Como tem enfrentado esse período?
Gaab: Produzindo e mergulhando ainda mais nas minhas músicas, nas minhas ideias de produção.

Tanto que, só durante esse período, eu fiz mais de 80 músicas... É que perdi a conta. (Risos)

AT2: Esse é também um momento de não ficar próximo, fisicamente, dos fãs. Sente muita falta dessa troca?
Gaab: Nossa, minha troca com o público é tudo de bom! É uma das partes mais gostosas disso tudo. Quando eu troco com o público... A magia da música, das letras, de todo o trabalho que vem antes da canção ir para a pista acontece ali. E isso é muito bom.

AT2: Postou um vídeo com sua filha tocando teclado. Tem novo músico na família ou ainda é muito cedo para dizer?
Gaab: (Risos) Olha, se ela quiser seguir a carreira artística, eu vou dar todo o meu apoio e aconselhar muito.

Vou dizer: “Filha, vai com tudo, mas sempre com pé no chão e respeitando todos ao seu redor e, principalmente, seu público”.

AT2: Lançou um single novo. Como está a repercussão desse feat com a Elana e a galera do Estúdio Malibu?
Gaab: O lançamento com Elana e com a galera do Malibu está muito legal. A gente ficou muito feliz de ver a forma como essa música se construiu.

AT2: Sei que posta muitos conselhos nas redes sociais, mas superou alguma situação com a ajuda de algum fã?
Gaab: Basicamente, tudo que eu vou decidir na minha vida tem influência dos meus fãs. Por exemplo, às vezes, eu posto algo na internet e eles já percebem que eu estou chateado com aquilo.

Às vezes, nem posto diretamente o problema, posto uma música, uma frase... E aí começa a chegar um monte de mensagens com energia boa, que sempre dá uma luz, sabe?

Parece que é um sinal. Eu confio muito. Por isso é tão recíproca a nossa relação.

AT2: Você é um artista bastante estiloso em suas roupas. Sempre foi vaidoso?
Gaab: Eu gosto de me olhar e de me sentir bem. Mas não me considero uma pessoa vaidosa. Eu curto muito usar conjuntos porque é uma coisa prática.

AT2: Quais são os seus projetos para este fim de ano e para 2021?
Gaab: Para o fim do ano, tem um novo álbum, e, em 2021, tenho muitos sonhos e surpresas.


O QUE ELE DIZ


Carreira
Sempre estou me jogando em aventuras. A minha carreira é uma grande aventura, a vida também é aventura”, diz Gaab, ao AT2, ao ser perguntado se é um cara que está sempre procurando novos desafios.

Filho do pagodeiro Rodriguinho, ex-Travessos, que já admitiu ser fã da banda de heavy metal Iron Maiden, o jovem aprendeu desde cedo com o paizão a ser uma pessoa eclética.

“Eu sou compositor, cantor, faço mais um milhão de coisas, gravo com artista de funk, sertanejo, pagode... Não podemos se fechar para nada e, às vezes, temos que tentar novos caminhos”, destaca o jovem de 22 anos de idade.

Roupas
Em postagem no Instagram, o cantor contou aos fãs que as suas roupas são feitas por uma parente.

“Vocês sabiam que a maioria das minhas roupas são feitas sob medida pela minha tia, para ficar bem a minha cara? Daora, né?”, escreveu o artista na foto que está publicada ao lado.

Praticidade
Ainda sobre moda, Gaab garante que não é vaidoso, mas que sempre busca um look que o atenda no dia a dia.

“O que eu prezo é isso. Estou atrasado? Quero peças que me deixam bem, rapidamente. Estou com tempo? Então, não quero perdê-lo pensando em roupa”, afirma.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados