search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

“Se for candidata, será à reeleição”
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


“Se for candidata, será à reeleição”

A senadora Rose de Freitas, que assumiu recentemente a presidência estadual do MDB, descartou a possibilidade de “descer” na eleição do ano que vem e disputar uma vaga de deputada federal ou de deputada estadual.

“Quem decide meu CPF sou eu. Não sou candidata à deputada em hipótese alguma. Se eu for candidata, serei à reeleição”, disse a senadora. Rose disse ainda que tem “dificuldade” de falar sobre eleição diante da situação “gravíssima da pandemia”, mas afirmou também que teria muita gente interessada na cadeira dela no Senado e que estaria “plantando” que ela não disputaria. Só uma vaga ao Senado estará em jogo.

Rose assumiu a presidência do MDB para tentar pacificar e melhorar o desempenho do partido nas urnas, tendo em vista o baixo rendimento do ano passado. Por ser aliada de Casagrande, também é esperada uma aproximação da sigla com o governo, visando 2022. Porém, outros aliados de Casagrande almejam a vaga do Senado e vão disputar o apoio do governo.

Clima favorável
A senadora Rose de Freitas disse que o clima no Senado para a abertura e atuação da CPI que vai investigar possível omissão do governo federal com relação à pandemia, é favorável. Segundo ela, senadores que não assinaram a CPI antes, estão assinando agora. “Veja que até a fala do Bolsonaro mudou, vai ter propaganda institucional das medidas sanitárias”.

Malas prontas
Coronel Foresti, que tentou uma vaga de deputado federal em 2018 pelo PHS, está negociando sua entrada no PP para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa no ano que vem. Ele disse ter sido convidado e já conversado com o presidente do PP-ES. A assessoria do partido confirmou o convite. Hoje o partido tem só um deputado estadual.

 (Foto: André Felix/AT) (Foto: André Felix/AT)

Por bem ou por mal
O Podemos evita a palavra “expulsão”, mas se o vereador de Vitória Armando Fontoura não sair espontaneamente do partido, ele será expulso.

“Vamos buscar juridicamente a saída dele. Ele hoje faz parte da base do governo municipal, que o Podemos não faz”, do presidente da sigla, Rogério Pinheiro.

Fim do prazo para atualizar lista de filiados
Termina amanhã o prazo para que os 33 partidos políticos registrados no TSE atualizem as listas de filiados, com data de filiação, número do título eleitoral e nome dos filiados.
A regra está prevista na Lei nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos), que prevê que as legendas devem informar os dados dos filiados sempre na segunda semana dos meses de abril e outubro.

Furtos e roubos caem em Vitória
No 1º trimestre deste ano, a capital conseguiu reduzir, em comparação ao mesmo período de 2020, o número de furtos e roubos, segundo a Secretaria de Segurança de Vitória. A queda foi de 67,6% no roubo a pessoas nas ruas (caiu de 312 para 101 casos), e de 60,3% (de 78 para 31) nos roubos em transporte coletivo. Vitória também apresentou queda de 37,2% no furto de veículos e de 22,8% no furto a estabelecimentos comerciais.


GALERIA


Segurança no gabinete
O prefeito Pazolini disse que os resultados são fruto de sua gestão de tratar a segurança no gabinete. “Tenho reuniões diárias com o secretário de Segurança, Ícaro Ruginski, e planejamos juntos as ações. Entregamos novos equipamentos e estamos comprando sete novas viaturas”.

Seletivo já era
Os ônibus que faziam as linhas de seletivos não devem voltar a circular tão cedo. Primeiro por conta da pandemia e o sistema não satisfatório de renovação de ar dos ônibus. Depois porque o sistema “não se paga”.

Acidente de trabalho
O deputado Capitão Assumção protocolou projeto que prevê que seja considerado como acidente em serviço ou doença profissional os casos de morte ou redução da capacidade de trabalho de policiais civis, militares e bombeiros por Covid.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados