Login

Atualize seus dados

Saúde

Serra quer atender grávidas em hospital em novembro

02/07/2021 18:45:52 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Serra quer atender grávidas em hospital em novembro
Hospital Materno infantil, na Serra, vai disponibilizar em abril 20 vagas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Foto: Fábio Nunes / AT

Um ano após anunciar a transferência de gestão do Hospital Materno Infantil ao governo do Estado, a Prefeitura da Serra pretende assumir novamente a administração da unidade a partir de novembro. O objetivo é iniciar o atendimento a mães e crianças e ampliar o serviço do hospital, hoje utilizado somente para tratar pacientes com Covid-19.

“Se o hospital ficar com o Estado vai ser uma maternidade de risco alto e não um hospital infantil. Com a prefeitura, será maternidade e hospital pediátrico para atender quem entrar por nossa rede básica. Todos os municípios com mais de 500 mil habitantes têm seu próprio hospital”, afirmou o prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, à coluna Plenário, do jornal A Tribuna.

Localizado no bairro Colina de Laranjeiras, o Hospital Materno Infantil foi construído pela prefeitura municipal, com investimento de R$ 100 milhões durante seis anos de obras. Ao ser concluído, em dezembro de 2020, a unidade teve a gestão transferida para o governo do Estado.

Em abril deste ano, o hospital passou a receber pacientes para o tratamento da Covid-19. Atualmente, a unidade tem 133 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI, já tendo recebido mais de 470 pacientes com o novo coronavírus.

A Prefeitura da Serra fez um estudo financeiro e garantiu que é possível bancar a manutenção do hospital. De acordo com Vidigal, o custo mensal seria de R$ 5 milhões. O hospital tem previsão de realizar 800 partos por mês, contando com até 176 leitos maternos, infantis e para recém-nascidos.

Uma reunião entre o prefeito e o governador do Estado, Renato Casagrande, foi realizada no mês passado para tratar do assunto.

A Secretaria da Saúde (Sesa) confirmou a transferência. Em nota, a Sesa disse que vai continuar com a gestão pelos próximos meses, utilizando a unidade como anexo ao Hospital Jayme Santos Neves, para o atendimento à pacientes com Covid-19.

“Ao longo desse período, serão realizadas as definições, tanto em relação à estrutura física quanto sobre a gestão, para a transferência definitiva da unidade para o município”, destacou a secretaria.


Entenda


Unidade com pacientes de Covid

Construção

  • Localizado em Colina de Laranjeiras, o Hospital Materno Infantil foi construído pela prefeitura, com investimento de R$ 100 milhões.
  • A obra teve início em 2014, no primeiro mandato do prefeito Audifax Barcelos, e foi finalizada em 2020.

Maternidade

  • O hospital tinha previsão de contar com 176 leitos maternos e infantis.

Transferência para o Estado

  • Em junho de 2020, a prefeitura e o governo do Estado negociaram uma parceria para transferir a gestão.
  • Em dezembro de 2020, a gestão foi transferida para o Estado.

Covid-19

  • Em abril deste ano, o hospital passou a receber pacientes para o tratamento da Covid-19 em 133 leitos de enfermaria e 10 de UTI.

Volta para a prefeitura

  • Em junho deste ano, o prefeito Sergio Vidigal fez uma repactuação do contrato para que a prefeitura voltasse a assumir o hospital.
  • O retorno e a abertura da maternidade devem acontecer a partir de novembro.  

Fonte: Prefeitura e governo do Estado.