X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Saúde

Recorde de casos de dengue no Espírito Santo

Segundo a Sesa, seis mortes já foram confirmadas


O Estado bateu recorde em casos de dengue registrados apenas em uma semana. Foram 15.934 casos contabilizados na 9ª semana epidemiológica, do dia 25 de fevereiro a 2 de março, segundo Boletim Epidemiológico da Dengue, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

O número corresponde, em média, a 2.276 casos por dia, sendo um recorde, comparado com os anos de 2023 e 2022.

A semana com maior número de casos registrados em 2023 foi a 13ª (de 26 de março a 1º de abril de 2023), com 10.049 casos.

Em 2022, a última semana do ano (de 25 a 31 de dezembro) foi a que teve o maior registro de casos, com 1.027 notificações. Naquele ano, o Espírito Santo registrou 20.929.

No total deste ano, o Estado já teve 54.568 casos de dengue notificados e seis mortes confirmadas, segundo a Sesa.

As vítimas são de Sooretama (6 anos), São Mateus (71 anos), Laranja da Terra (10 anos), São Roque do Canaã (40 anos), Muqui (30 anos) e Linhares (93 anos). Outras 11 mortes estão sendo investigadas.

Taynah Repsold, médica de Família e Comunidade, mestre e doutoranda em Doenças Infecciosas pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), explicou que a dengue apresenta surtos recorrentes a cada intervalo de três a cinco anos.

Incidência

Eles são influenciados por diversos fatores, incluindo as condições climáticas sazonais, a diversidade de sorotipos virais circulantes e as estratégias de controle do mosquito Aedes aegypti.

“No contexto brasileiro, a dengue demonstra uma maior prevalência durante os meses de março, período que coincide com a transição entre o final do verão e o início do outono, caracterizado por temperaturas elevadas e chuvas intermitentes, condições propícias para a proliferação do mosquito transmissor”, explicou.

Segundo ela, é esperado um aumento significativo nos casos até abril, sendo observado historicamente um pico de incidência entre o final de março e meados de maio.

“Diante desse cenário, é importante conscientizar a população sobre a importância das medidas preventivas tanto em nível individual quanto coletivo”.

Números

- Já foram registrados 54.568 casos de dengue no Estado até dia 2 deste mês.

- 15.934 casos foram registrados apenas em uma semana: do dia 25 de fevereiro ao dia 2 de março. O número representa, em média, 2.276 casos por dia.

Incidência

O Espírito Santo está com incidência de 1.342,70 casos por 100 mil habitantes, considerada alta (mais de 300 casos/100 mil habitantes).

Mortes

Seis mortes pela doença foram confirmadas pela Secretaria de Estado da Saúde.

As vítimas são de Sooretama (6 anos), São Mateus (71 anos), Laranja da Terra (10 anos), São Roque do Canaã (40 anos), Muqui (30 anos) e Linhares (93 anos).

Fonte: Sesa.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: