X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Planos vão retomar prazos de cirurgias

| 14/06/2020 10:26 h

Médicos durante cirurgia: chances na Secretaria da Saúde de  Vitória, com salários de R$ 8.143
Médicos durante cirurgia: chances na Secretaria da Saúde de Vitória, com salários de R$ 8.143 |  Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), ligada ao governo Federal, decidiu restabelecer os prazos máximos para atendimentos médicos, que devem ser cumpridos pelas operadoras de planos de saúde.

Os prazos foram flexibilizados em março, devido à pandemia causada pelo coronavírus, para consultas, exames, terapias e cirurgias eletivas (que não são urgentes).

Uma consulta com pediatra ou ginecologista, por exemplo, estava sendo realizada em até 14 dias úteis, enquanto que o prazo máximo é de sete dias. Já as cirurgias eletivas, o prazo havia passado para 42 dias úteis, sendo que o tempo máximo para atendimento da solicitação é de 21 dias.

De acordo com a ANS, que tomou a decisão esta semana, diversas sociedades médicas e representações de prestadores de serviços “asseguram que os estabelecimentos de saúde estão organizados e têm condições adequadas de atender à demanda por procedimentos e cirurgias eletivas, sem prejudicar o atendimento aos casos de Covid-19”.

As operadoras já devem acatar os prazos máximos, que estão em vigor desde quarta-feira. A Agência ressaltou que “os serviços de saúde também devem se manter atentos e levar em consideração a possibilidade de ter de interromper os procedimentos não urgentes, caso o cenário epidemiológico se modifique e indique qualquer risco de colapso do sistema de saúde”.

A Unimed respondeu, por nota, que vai cumprir todas as recomendações da ANS em relação à retomada dos prazos limite de procedimentos não urgentes.

Gestor de Operação Nacional da MedSênior, Eric Gaigher afirmou que não houve cancelamento nos atendimentos, apenas prorrogação. “Temos seguido as regras estabelecidas pela ANS e a partir de agora voltamos a atender as necessidades dos nossos credenciados dentro do prazo da agência”.

A Samp também esclareceu que os atendimentos eletivos não foram interrompidos e as determinações da ANS serão seguidas.

“A Samp também manteve contato direto com todos os cirurgiões que tinham procedimentos marcados para viabilizar o atendimento em segurança e dentro dos prazos que haviam sido estabelecidos para o período de pandemia pela ANS”, explicou o diretor de Saúde da Samp, Guilherme Crespo.

Saiba mais

Prazo

  • Com a volta dos prazos máximos, as consultas em pediatria, ginecologia, clínico geral, cirurgia geral e dentista voltam a ser em sete dias.
  • Para as demais especialidades, 14 dias; 10 dias para consulta de fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, terapeuta e fisioterapia; três dias para diagnóstico de laboratório de análise clínica; 21 dias para atendimento de alta complexidade, como cirurgia, e internação eletiva; e 10 dias para atendimento em hospital-dia.

Fonte: ANS.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS