X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Novo método que evita gravidez é aprovado no SUS

| 12/03/2021 15:01 h | Atualizado em 12/03/2021, 15:14

Médico Luis Bahamondes disse que o método, que consiste em 
um implante de bastonete flexível  no braço (destaque), pode beneficiar 20 milhões de mulheres no Brasil
Médico Luis Bahamondes disse que o método, que consiste em um implante de bastonete flexível no braço (destaque), pode beneficiar 20 milhões de mulheres no Brasil |  Foto: Unicamp/ Divulgação

O Sistema Único de Saúde (SUS) vai ofertar mais um contraceptivo para mulheres que não querem engravidar. A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) anunciou a recomendação favorável para a incorporação do implante contraceptivo subdérmico.

O implante subdérmico de etonogestrel é um método contraceptivo de longa ação que demonstra menor falha, dentre todos os métodos existentes, mesmo em comparação com métodos irreversíveis, como laqueadura e vasectomia.

De simples aplicação, o bastonete flexível, de 4 cm de comprimento, é inserido no braço da mulher com anestesia local e o hormônio é liberado gradualmente no organismo, com a função de inibir a ovulação e, assim, impedir a gravidez, por até 3 anos.

Agora, condicionada à criação de programa específico no SUS, mulheres em idade fértil em situação de rua; portadoras de HIV/ Aids em uso do remédio dolutegravir; mulheres em uso do remédio talidomida; mulheres privadas de liberdade; “trabalhadoras do sexo”; e em tratamento de tuberculose em uso do remédio aminoglicosídeos terão mais uma opção de contraceptivo.

Antes da decisão, o único LARC disponível era o DIU de cobre.

“Aproximadamente 20 milhões de mulheres no Brasil dependem dos ambulatórios públicos de planejamento familiar. A ampliação do acesso aos métodos contraceptivos é uma grande vitória! Ações deste tipo são imprescindíveis para que possamos garantir o exercício dos direitos reprodutivos no País”, comentou o médico Luis Bahamondes, ginecologista e professor da Universidade Estadual de Campinas, em São Paulo.

De acordo com estudo publicado em março de 2020 pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a população em situação de rua cresceu 140% a partir de 2012, chegando a quase 222 mil brasileiros em março deste ano e o número de mulheres com crianças e grupos familiares acompanha esse crescimento.

“Mulheres em situações de vulnerabilidade social estão mais suscetíveis a uma gravidez não planejada e essa decisão vem para beneficiar e garantir direitos para esse público”, finaliza Bahamondes.


SAIBA MAIS Demonstrou menor falha


Moradora de rua pode ser beneficiada
Moradora de rua pode ser beneficiada |  Foto: Arquivo / AT
Método

  • O Sistema Único de Saúde (SUS) vai ofertar mais um contraceptivo para mulheres que não querem engravidar.
  • O implante subdérmico de etonogestrel é um método contraceptivo de longa ação que demonstra menor falha, dentre todos os métodos existentes, mesmo em comparação com métodos irreversíveis, como laqueadura e vasectomia.
  • De simples aplicação, o bastonete flexível, de 4 cm de comprimento, é inserido no braço da mulher com anestesia local e o hormônio é liberado gradualmente no organismo, com a função de inibir a ovulação e, assim, impedir a gravidez, por até 3 anos.
  • Antes da aprovação desse novo método, o único LARC disponível era o DIU de cobre.

Realidade do Brasil

  • Atualmente, cerca de 20 milhões de mulheres no Brasil dependem dos ambulatórios públicos de planejamento familiar.
  • Podem ser beneficiadas mulheres em idade fértil em situação de rua; portadoras de HIV/ Aids em uso do remédio dolutegravir, “trabalhadoras do sexo”, entre outras.

Fonte: Médico Luis Bahamondes e Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS