Login

Atualize seus dados

Saúde

Maioria dos pacientes usa remédios de forma errada, aponta pesquisa

14/07/2021 10:41:40 min. de leitura

A automedicação é uma prática comum do brasileiro. Uma pesquisa do Conselho Federal de Farmácia (CFF), por meio do Instituto Datafolha, mostrou que 77% dos brasileiros se automedica e 57% fazem tratamento a partir de medicamentos prescritos por médicos, mas usam o remédio de maneira incorreta, alterando a dose receitada.

Imagem ilustrativa da imagem Maioria dos pacientes usa remédios de forma errada, aponta pesquisa
Foto: Arquivo/ Agência Brasil

Ainda segundo a pesquisa, 44% têm o hábito de tomar remédio indicado para outra pessoa.

O psiquiatra Jairo Navarro alerta que os remédios são importantes, mas há indicações específicas que serão avaliadas pelo médico.

“Muitas vezes, quando mal utilizado, o medicamento cria mais problemas. Há muitas pessoas procurando a solução de todos os problemas em medicamentos. Querem resolver um problema que é extremamente complexo, como ansiedade e depressão, com uma única solução”.

Para a psicóloga Rubia Passamai, o desafio maior é fazer com que as pessoas não tomem remédio por conta própria, busquem ajuda especializada e sigam exatamente a prescrição médica.

O presidente da Associação Psiquiátrica do Espírito Santo (Apes), Valdir Campos, chama a atenção para os medicamentos naturais. Ele ressalta que eles não são isentos de provocar danos à saúde.

“Muitos deles podem ajudar algumas pessoas com sintomas leves de depressão ou ansiedade. Entretanto, há controvérsias se o resultado dos benefícios desses medicamentos se daria, na realidade, em função de um efeito placebo, ou seja, resultado da expectativa do paciente em melhorar”, diz.

“O diagnóstico médico e a indicação de um tratamento eficaz são fundamentais”, completa.