X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Insulina em pó inalável à venda pela internet

| 12/02/2020 12:09 h

Remédio é comercializado em cartuchos com 3 tipos de dosagens. Substância é absorvida em menos de 1 minuto
Remédio é comercializado em cartuchos com 3 tipos de dosagens. Substância é absorvida em menos de 1 minuto |  Foto: Divulgação

Pessoas com diabetes que dependem da insulina e fazem uso da medicação injetável já podem contar com uma insulina inalável, que melhora o controle da glicose no sangue.

A medicação chegou em farmácias do País na última segunda-feira, mas ainda não está à venda na Grande Vitória. A opção para pacientes com diabetes dos tipos 1 e 2 é obter o produto em drogarias on-line, segundo o laboratório Biomm, fabricante da nova insulina.

De acordo com o laboratório, o paciente deve encaixar o cartucho no inalador e aspirar o pó. A substância, que pode ser usada antes das refeições, chega ao pulmão e é absorvida pela corrente sanguínea em menos de um minuto, diminuindo os níveis de glicose.

Antes, somente insulinas injetáveis eram comercializadas no Brasil. Agora, o País é o segundo a disponibilizar a nova medicação, depois dos Estados Unidos.

Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2019, o remédio é comercializado em três dosagens (4, 8 e 12 unidades), em embalagens com 90 e 180 refis, e dois inaladores por caixa. Tem preço médio de R$ 1.900.

A endocrinologista Queulla Garret, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado, explicou que as dosagens devem ser indicadas por um médico. Ela disse que a insulina inalada substitui as de ação ultrarrápida, chamadas de bolus, feitas para serem usadas na hora da alimentação.

“É importante frisar que ela não substitui a insulina basal, injetável e de ação prolongada. O paciente com diabetes tipo 1 continuará precisando da insulina injetável. Ele vai conseguir substituir apenas as insulinas de ação curta pela inalada”, disse.

“Mas a inalável vai melhorar muito a qualidade de vida do paciente, que, às vezes, come fora de casa e não precisará mais fazer a aplicação com a injeção”, completou.

A endocrinologista pediátrica Nadia Kleine destacou que o remédio não é indicado para menores de 18 anos. “Para pacientes com problemas pulmonares, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose pulmonar, além de fumantes, o uso também não é recomendado”.

A endocrinologista Mariana Guzzo, da MedSênior, destacou que a medicação facilita a aderência ao tratamento. “Para quem tem a dificuldade da autoaplicação, ela é uma boa alternativa”, observou.

SAIBA MAIS

Como funciona?

  • A nova insulina inalável é comercializada em pó, em cartuchos com três tipos de dosagem. A utilização será feita pelo paciente com diabetes por meio de um inalador – nele, é encaixado um cartucho para que o pó seja aspirado.
  • A substância é levada ao pulmão e absorvida pela corrente sanguínea em menos de um minuto, para reduzir os níveis de glicemia.
  • O remédio é uma opção para o tratamento de diabetes dos tipos 1 e 2. É indicado para maiores de 18 anos.
  • Pode ser usado antes das refeições e os níveis máximos de insulina são atingidos depois de 12 a 15 minutos.

Uso

  • Paciente com diabetes tipo 1 pode usar o remédio em combinação com uma insulina de ação prolongada.
  • Fumantes, pessoas que tenham parado de fumar nos últimos seis meses ou com problemas pulmonares não devem fazer o uso.

Fonte: Laboratório Biomm e Sociedade Brasileira de Diabetes.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS