Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Implante dentário fica mais barato e atrai 20 mil por ano a consultórios

| 09/03/2020 14:36 h | Atualizado em 09/03/2020, 15:00

O implantodontista Aleixo Neto mostra como são feitos implantes dentários nos consultórios capixabas
O implantodontista Aleixo Neto mostra como são feitos implantes dentários nos consultórios capixabas |  Foto: Kadidja Fernandes / AT

Sorrir é um ato comum. Mas, para quem perde um dente, é algo que gera desconforto. Para acabar de vez com esse problema, o implante dentário tem sido cada vez buscado pelos brasileiros, já que, segundo especialistas, o procedimento está mais acessível e pode ser parcelado.

No País, são colocados em torno de 1 milhão de implantes por ano, de acordo com o mestre em implantodontia e conselheiro do Conselho Regional de Odontologia do Estado (CRO-ES), Julio Rosalem. No Estado, a estimativa é que sejam realizados 20 mil procedimentos por ano.

“Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 16 milhões de brasileiros vivem sem os dentes, sendo que acima dos 60 anos, 41,5% já perderam todos os dentes”, afirmou.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (Abimo), há 20 anos os implantes eram vendidos em dólar e custavam aproximadamente US$ 2 mil por dente, o que corresponde hoje a R$ 9.260. Hoje, o preço médio é de R$ 2.300.

Ao contrário das próteses móveis ou dentaduras, os implantes são fixos e não se soltam.

O cirurgião-dentista Rosemberg Campos frisou que os implantes têm a finalidade de cuidar da saúde, possibilitando uma melhor mastigação e comunicação.

O implantodontista Aleixo Neto explicou que para o procedimento são colocados implantes de titânio no osso maxilar e mandibular. “Esse implante, que é um parafuso, servirá de apoio para a prótese ou dente, que pode ser de acrílico ou porcelana. O implante pode ser feito em um dente ou até em toda a arcada dentária”.

O doutor em periodontia Umberto Demoner destacou que o tempo de recuperação varia. “Hoje em dia é possível, não é regra geral, o paciente extrair o dente, instalar o implante e já sair do consultório com um dente provisório”.

Há também a possibilidade de cirurgia guiada sem cortes, conforme ressaltou o mestre em implantodontia Marcelo Lievore. “Nessa técnica os implantes serão instalados em áreas previamente planejadas em software específico, por meio de uma guia cirúrgica impressa em 3D”.

O implantodotista Sandro Daroz salientou que jovens também procuram pelos implantes. “Uma das causas é o trauma dental, causado por acidentes como quedas em piscinas ou por esportes radicais”.

Imagem ilustrativa da imagem Implante dentário fica mais barato e atrai 20 mil por ano a consultórios

"Melhor investimento da vida", diz aposentado

Aposentado Edgard de Mattos
Aposentado Edgard de Mattos |  Foto: Kadidja Fernandes / AT

Aos 16 anos, o aposentado Edgard de Mattos, 66, perdeu todos os dentes e começou a utilizar a prótese móvel (dentadura).

“Com oito anos tive um problema de saúde e tomei muitos remédios, além de viver na roça, onde não tinha tratamento”, contou.

Há 13 anos o aposentado colocou os implantes e fez a prótese de acrílico. “Foi o melhor investimento que fiz na minha vida. Hoje posso sorrir, espirrar, beijar e falar sem medo. Tenho segurança total”.


Carmen Contarini Guimarães
Carmen Contarini Guimarães |  Foto: Divulgação / Acervo Pessoal
Boleira: “Preço acessível”

A boleira Carmen Contarini Guimarães, 60, aprovou seus seis implantes, com prótese de porcelana, que fez para repor quatro dentes do lado esquerdo e dois do lado direito.

“Tive alguns problemas e precisei colocar implantes. O primeiro foi há quatro anos e o último em janeiro. Não senti nada, nem durante e nem depois. Hoje o implante não é tão caro, o que facilita bastante o tratamento”, destacou.


Fumantes e diabéticos podem não ter sucesso

Thiago Esposti: “Só após 17 anos”
Thiago Esposti: “Só após 17 anos” |  Foto: Divulgação
Alguns fatores devem ser considerados antes de fazer um implante dentário, de acordo com especialistas. Pessoas com diabetes e fumantes podem não ter sucesso com o tratamento.

“Doenças sistêmicas não controladas, como diabetes, algumas doenças ósseas e tratamento para câncer, podem restringir a colocação dos implantes. Hábitos como fumo e higiene bucal ruim também podem interferir no resultado”, explicou a doutora em cirurgia bucomaxilofacial Mariana Negreiros.

O periodontista e mestre em implantes dentários Thiago Degli Esposti afirma que a idade indicada para fazer o implante é após os 17 anos. “Antes disso, a estrutura óssea não está apta para esse tipo de tratamento”.

O dentista também reforçou que o tempo entre a remoção do dente e a colocação do implante deve ser a menor possível.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS