X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Estado já adota tratamento com corticóides em pacientes com Covid

| 16/06/2020 17:07 h

Medicamento Dexametasona
Medicamento Dexametasona |  Foto: Denny Cesare / Agência Estado

Os olhares do mundo se voltaram, nesta terça-feira (16), para o medicamento Dexametasona como uma das alternativas para reduzir a mortalidade de pacientes com coronavírus. Pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, afirmam que o corticóide é a primeira droga eficaz na redução de mortes.

No Espírito Santo, no entanto, o medicamento já estava sendo utilizado para o tratamento das doenças. A declaração foi dada pelo Secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, durante entrevista coletiva.

A Corticoterapia (onde podem ser utilizados os medicamentos Dexametasona ou Metilprednisolona) está detalhada na Nota Técnica N° 42/2020 - SESA, publicada em 21 de maio deste ano, aponta que "considerando que há em fases mais avançadas da doença superposição de síndromes pulmonares no curso da doença, a corticoterapia pode ser considerada em casos específicos após 10º dia dos sintomas e quando descartadas infecções bacterianas em atividade".

Seis médicos e um farmacêutico assinam a Nota Técnica do Estado.

Dexametasona

Segundo os cientistas, foi registrada uma diminuição de um terço das mortes de pacientes que precisavam de tratamento com oxigênio e receberam o corticoide dexametasona.

Ainda segundo o UOL, o Ministério da Saúde do Reino Unido vai utilizar o medicamento, que é de baixo custo, no tratamento contra a Covid-19. Em casos menos graves, não houve registro da eficiência da droga.

A pesquisa selecionou 2.104 pacientes de forma aleatória, que foram medicados com o corticóide por via oral ou intravenosa. Eles foram comparados a 4.321 pessoas tratadas convencionalmente.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS