search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Samba de Hamilton de Holanda e João Bosco em novo disco

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Para Ouvir

Samba de Hamilton de Holanda e João Bosco em novo disco


João Bosco e Hamilton de Holanda veem no samba um   ponto de encontro de ideias musicais e rítmicas (Foto: Divulgação)
João Bosco e Hamilton de Holanda veem no samba um ponto de encontro de ideias musicais e rítmicas (Foto: Divulgação)

O bandolim de dez cordas de Hamilton de Holanda encontra o violão peculiar de João Bosco no recém-lançado “Canto da Praya”, disco em que os parceiros musicais fazem uma celebração ao samba.

“O repertório partiu de uma ideia que a gente teve após uma série de shows chamada 'Eu Vou Pro Samba'. A nossa intenção era que ele contemplasse o samba. Sempre achamos esse estilo nosso ponto de encontro de ideias musicais e rítmicas”, explica Hamilton sobre o disco captado no estúdio Da Pá Virada, na cidade de São Paulo.

O novo projeto, assim como “Abricó-de-macaco”, lançado por João em maio, é focado em releituras de clássicos do violonista. Foram rearranjados para o formato de duo sucessos como “Sinhá” e “Odilê Odilá”, além de “Gagabirô”, que Hamilton nunca havia tocado ao lado do parceiro.

A parceria de 50 anos do compositor com Aldir Blanc, morto recentemente, também é contemplada, compondo a maior parte do trabalho, a exemplo de “Incompatibilidade de Gênios”, “Tiro de Misericórdia” e “Nação”.

Ainda fazem parte do álbum clássicos de outros autores que Hamilton e João admiram. Entre eles, “Ângela”, de Tom Jobim, que os artistas tocam juntos pela primeira vez no registro, e “Chega de Saudade” (Antonio Carlos Jobim/ Vinicius de Moraes).

“O fantástico em estar com o Hamilton é essa liberdade de tocar o que gostamos. Ele é um músico extraordinário: qualquer coisa que você coloca possibilidade de dueto não tem limite para ele”, diz João.

Em breve, será lançado o segundo volume do projeto, com Hamilton de Holanda ao lado do consagrado sanfoneiro Mestrinho, gravado na Casa da Glória, no Rio.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados