search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Samantha Schmütz diz que conversou com Juliana Paes após polêmica

Entretenimento

Publicidade | Anuncie

Famosos

Samantha Schmütz diz que conversou com Juliana Paes após polêmica


Samantha Schmütz, 42, revelou já ter conversado com Juliana Paes, 42, após a polêmica que envolveu as duas. Esta última publicou um vídeo nas redes sociais afirmando discordar de "uma colega" que a acusava de ser "covarde, desonesta e criminosa".

Samantha Schmütz (Foto: Reprodução/Instagram)Samantha Schmütz (Foto: Reprodução/Instagram)

"Ao me deparar com algumas reportagens afirmando que a mensagem da Juliana Paes seria para mim, duvidei", contou Schmütz em entrevista ao jornal O Globo. "Não acredito que seja, porque nunca a chamei de covarde, nem de desonesta nem de criminosa. Sempre falei que desonesta, covarde e criminosa é a política pública do Brasil de combate à Covid-19."

"Acho que esse assunto já foi muito além do que deveria e acaba por desvirtuar o foco do meu questionamento para com a classe, que é no sentido de se posicionar e chamar à responsabilidade em relação à pandemia", comentou. "Não se trata de uma briga entre colegas."

Schmütz então contou que as duas se falaram longe dos olhos do público. "Tive uma conversa, sim, com a Juliana no privado", afirmou. "O que sei é que não costumo transformar conversas particulares em assuntos públicos. Ainda não tivemos a oportunidade de falar depois de tudo o que rolou. Mas reforço que estou sempre aberta ao diálogo."

A atriz também se desculpou com Deborah Secco, 41, a quem criticou publicamente por continuar publicando "dancinhas" em meio à situação que o Brasil vive. "Estava muito chateada quando falei aquilo sobre a Deborah", disse. "A morte do Paulo [Gustavo] estava muito recente. Eu errei, não foi legal. Não deveria ter feito. O dia que nos encontrarmos, quero falar sobre esse assunto com ela. Não desejo que isso vire uma grande coisa."

A morte do amigo por Covid-19, aliás, ainda é uma ferida aberta. "Choro todos os dias desde que meu amigo partiu", afirma. "É difícil. Todo lugar em que vou eu me lembro dele. São muitas recordações."

Schmütz também comentou o fato de ter tido a conta desativada pelo Instagram -ela foi recuperada pouco tempo depois. "Não encaro como uma censura do aplicativo", avaliou. "Fui alvo de denúncias de pessoas e robôs, que estavam incomodadas com minha opinião. Teve gente que gostou de eu ter sido 'calada'. Li comentários do tipo: 'Que bom! Que fique banida para sempre'. Um absurdo. Não se colocaram no meu lugar."