search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Saia-justa para chefes de poderes
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


Saia-justa para chefes de poderes

O Tribunal de Contas apresentou ontem o acordo que assinou com o governo do Estado para um desconto de até 20% no repasse do duodécimo, devido à queda de receita no Estado.
O acordo veio após uma mudança de tática por parte do governo: em vez de reunir todos os poderes de uma vez – como ocorreu no último dia 7, com certo clima de tensão –, vai tratar individualmente com cada. E o primeiro escolhido diz muito.

Entre os poderes, o TC-ES é o que está em melhor condição com relação às despesas com pessoal – é o que está mais longe dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal. E é também o que mais tem alinhamento com o Palácio Anchieta. Ao ser o 1º a assinar o acordo com um corte profundo na própria carne, acaba pressionando os outros a fazer o mesmo. Na tarde de ontem, o Judiciário se reuniu com o governo. Sem êxito.

O TC-ES pretende economizar R$ 4,6 milhões (16,6%) em custeio e R$ 8,8 milhões (7,4%) com benefícios de pessoal.

Estudo do Orçamento
Nos bastidores, antes da reunião tensa do governo com os poderes, o presidente da Ales, Erick Musso, teria consultado informalmente o ex-secretário da Fazenda Bruno Funchal sobre o Orçamento do Estado. Ele teria apontado “gorduras” que o Executivo poderia queimar e Erick teria compartilhado com alguns poderes. Questionados, Bruno negou e a assessoria da Ales não confirmou.

Gasto com pessoal
De acordo com dados referentes a março do Painel de Controle do Tribunal de Contas (TC-ES), o TC-ES gasta 0,74% da receita corrente líquida com pessoal – o limite legal é de 1,3%. A Assembleia, que também está bem na fita, gasta 1,01% (limite 1,7%). O Executivo, 37,22% (limite 49%). Já o Ministério Público gasta 1,64% (limite 2%) e o Tribunal de Justiça, 5,12%, sendo que o limite legal é de 6%.

Oscar de melhor roteiro
E em meio à pandemia e às crises políticas de 2020, eis que surge o ex-presidente Fernando Collor pedindo perdão por ter confiscado a poupança no início do seu mandado, em 1990. “Acreditei que aquelas medidas radicais eram o caminho certo. Infelizmente errei. Gostaria de pedir perdão”. O roteirista de 2020 já pode se inscrever para o Oscar!

Podemos já prepara seus candidatos

O Podemos de Cariacica fez, ontem de manhã, a primeira reunião virtual com a presença do presidente estadual, prefeito Gilson Daniel, e do deputado estadual Marcelo Santos, recém chegado ao partido – Marcelo conseguiu liberação da Justiça para deixar o PDT. Cerca de 30 pré-candidatos participaram.

Marcelo pavimenta sua pré-candidatura a prefeito de Cariacica.

Quase 20 mil não devem apresentar sintomas
O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, apresentou ontem o resultado da 1ª etapa do inquérito sorológico. Dos que testaram positivo, 19,6% não apresentaram nenhum sintoma, o que estatisticamente prevê que 16.540 pessoas – o que pode variar de 12.603 a 19.696 – tiveram contato com o vírus e não deram uma tossida. A faixa etária de 21 a 40 anos corresponde à maior parte dos casos confirmados (37,1%) e os pardos (46,4%) são os mais atingidos.

Galeria

Líder de si mesmo...
Único representante do Podemos na Assembleia, o deputado Marcelo Santos leu ofício dele se nomeando para ser líder dele mesmo na Casa.

... E de alguns outros
Na presidência da sessão de ontem, o deputado Marcelo Santos também nomeou o deputado Enivaldo dos Anjos para assumir cadeira na Comissão de Justiça, no lugar deixado pelo suplente Eustáquio de Freitas.

Hospital em aracruz
O presidente da Assembleia, Erick Musso, tenta habilitar o 1º hospital de urgência e emergência da orla do município. Vai funcionar na UPA de Barra do Riacho com 38 leitos.

Vai ter escola pra todos?
O deputado Sergio Majeski indicou ao governo elaborar um plano para o aumento de demanda na rede pública escolar. Afirma que muitos pais já tiraram os filhos da rede particular.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados