search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ritmo de festa
Painel da Folha de São Paulo

Ritmo de festa

Um dos nove militares nomeados por Jair Bolsonaro para o Ministério da Saúde na terça-feira, Giovani Camarão, futuro coordenador de Finanças do Fundo Nacional de Saúde, publicou foto nas redes sociais em que aparece em festa com ao menos 17 pessoas no começo de abril.

A postura vai no sentido contrário às orientações da OMS, mas pode agradar ao Presidente, que relativiza a importância do isolamento social. Um dos seguidores de Camarão fez o alerta: “Olha a aglomeração”.

Perigo
As nomeações têm sido criticadas internamente por implicarem a chegada de pessoas inexperientes na Saúde durante crise que matou mais de 18 mil pessoas no Brasil. Nas redes, os debutantes mostram posicionamentos que contrastam com diretrizes técnicas baseadas em estudos científicos.

Mr. president
Nomeado como diretor de monitoramento do SUS, o militar Angelo Denicoli comemorou que o presidente dos EUA, Donald Trump, revelou que estava tomando hidroxicloroquina, que estudos científicos indicam não ter eficácia contra o coronavírus, mas que é propagandeada por Bolsonaro.

Ataques
Denicoli compartilha informações distorcidas sobre adversários de Bolsonaro e usa termos pesados para se referir a eles. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é chamado de “verme”. A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) é comparada a uma porca.

Esqueça
Nomeações feitas pelo governo mostram que Bolsonaro rasgou o decreto que editou em 2019 sobre critérios para ocupação de cargos. Entre os pontos estão: possuir experiência profissional de no mínimo dois anos, ser especialista, mestre ou doutor e cursos de capacitação.

Despiorou
A arrecadação de impostos dos estados segue caindo em maio, como resultado da recessão econômica. O tombo, porém, é menor do que o visto no mês passado. Dados de emissões de notas fiscais eletrônicas de 12 estados, acompanhados pelo governo federal, mostram que, em média, a queda está em 15%. Em abril, superou 20%.

Novo
Para Rafael Fontelles, coordenador do Comsefaz (grupo de que reúne os secretários estaduais de fazenda), o resultado pode ser resposta do afrouxamento gradual do isolamento ou uma readaptação das empresas e dos consumidores à nova realidade.

Corrente
Usuário frequente do WhatsApp, Jair Bolsonaro tem usado a rede social para propagar críticas ácidas a João Doria (PSDB-SP) e Wilson Witzel (PSC-RJ), a quem chama de “traidor”. Na última segunda, o Presidente repassou nota oficial e disse que o filho Flávio não era investigado pela PF e que o “pré-candidato a prefeito Paulo Marinho/PSDB mente na tentativa de incriminar Flávio”.

Viu esse?
Bolsonaro divulgou ontem vídeo com paródia de música de Tiririca para exaltar a cloroquina, apesar de cientistas dizerem que o remédio não faz efeito. No vídeo, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta é alvo de deboche quando dizem que caiu por ter seguido conselhos de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Teu filho
Apesar dos sucessivos ataques que vêm sofrendo, governadores planejam dizer a Jair Bolsonaro hoje que não pretendem interferir em sua decisão sobre o veto do reajuste de servidores. A posição contraria a expectativa do Presidente, que buscava dividir o ônus do congelamento salarial.

Nosso filho
Em reunião prévia, ontem, a maioria opinou que o veto é prerrogativa exclusiva do Presidente. A expectativa dos governadores é pelo artigo que permite à União congelar repasses em caso de calote de dívidas.

Laços
O delegado Márcio Derenne, citado pelo ex-chefe da Polícia Federal do Rio de Janeiro como pessoa próxima à família Bolsonaro, vai confirmar a investigadores que é amigo de Flávio, se for chamado no inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF).

Olho
Ele vai dizer ainda que não teve acesso a informações da Furna da Onça nem sabia da sua existência, e que não tem conhecimento de que o amigo tenha tido acesso a dados sigilosos. A investigação iniciada com as acusações do ex-ministro Sergio Moro agora também busca suspeitos do suposto vazamento.

Tiroteio
“O maior equívoco é não agir. O prefeito Bruno Covas é um exemplo de coragem e sensatez em tempos de palpitaria”

De Ricardo Tripoli, secretário-executivo de Relações Federativas e Metropolitanas de São Paulo, sobre a ideia do rodízio de carros ampliado.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Mesmo lado

Líderes e presidentes de partidos da centro-direita dizem, nos bastidores, ser um excesso o pedido de apreensão do celular de Jair Bolsonaro no inquérito que apura as denúncias de Sergio Moro. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sinais

A suspeita de vazamentos de inquéritos sigilosos da Polícia Federal para o entorno do Presidente não se restringe ao caso de Flávio Bolsonaro. Relatório da investigação de candidaturas de laranjas em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Corrente

A disseminação reiterada de informações falsas, muitas delas com ataques a autoridades, e as ameaças do presidente da República de desdenhar de ordens judiciais fizeram ministros do Supremo se unir …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Trajetória

Alvo da Polícia Federal, a primeira-dama do Rio, Helena Witzel, tem parca experiência como advogada. Um contrato de R$ 540 mil do escritório dela com uma empresa investigada na Lava a Jato do Rio é …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sinuca

Pivô da crise entre Sergio Moro e Jair Bolsonaro, a Polícia Federal se encontra em uma situação delicada. Com a responsabilidade de apurar as acusações do ex-ministro da Justiça, a PF se vê em risco …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Dupla dinâmica

Os ataques de Jair Bolsonaro ao STF têm na mira principalmente dois ministros, Alexandre de Moraes e Celso de Mello, que o Presidente elegeu como inimigos próprios. Ontem, Bolsonaro compartilhou um …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Em série

Além de mostrar a tentativa de interferência indevida na Polícia Federal para proteger amigos e família, a reunião ministerial revelou ação semelhante de Jair Bolsonaro no Iphan, responsável por …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Inteligência

A declaração de Jair Bolsonaro, dada na sexta (22) à rádio Jovem Pan, para tentar justificar o que seria seu sistema particular de informações foi considerada um tiro no pé por advogados criminalista…


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

De onde veio

Virou mistério para integrantes do Ministério da Saúde o responsável pela nomeação de Zoser Hardman de Araújo para o cargo de assessor especial do ministro. Causou mais estranheza o fato de ele ser …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Prorrogação

As novas declarações do delegado Carlos Henrique Oliveira, diretor-executivo da Polícia Federal, foram recebidas como duro golpe nas versões de Alexandre Ramagem e Jair Bolsonaro no inquérito que …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados