search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ricardo Passamani, o jovem que trocou a medicina pelo altar

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Ricardo Passamani, o jovem que trocou a medicina pelo altar


Ricardo Passamani será ordenado padre no próximo dia 25 (Foto: Divulgação / Arquidiocese de Vitória)
Ricardo Passamani será ordenado padre no próximo dia 25 (Foto: Divulgação / Arquidiocese de Vitória)

Há 9 anos, Ricardo Passamani tomou uma decisão que mudou radicalmente a sua vida (e que no futuro poderá mudar a vida de outras pessoas): deixar a carreira na medicina para seguir sua vocação religiosa. Ricardo é um dos seis diáconos transitórios da Arquidiocese de Vitória que serão ordenados padres no próximo dia 25 de julho, na Catedral Metropolitana de Vitória.

Hoje aos 33 anos, Ricardo diz que não se arrepende, mas sim que está cada dia orgulhoso da decisão que tomou. Ele tomou a decisão de entrar para o seminário e se tornar padre enquanto fazia a residência médica para Infectologia, no Hospital das Clínicas. Antes, havia se formado em medicina pela Universidade Federal do Espírito Santo.

"Uns três anos antes de tomar esta decisão, eu descobri um mundo novo e a doutrina católica me fez ver um modo diferente de enxergar o mundo. Os meus ideais foram transformados e eu vi que era algo que estava escondido dentro de mim. Foi um sentimento muito forte e eu decidi que mais pessoas precisavam conhecer esta verdade. Para isso, eu precisava tomar uma decisão", afirmou.

Ele relembrou que seu professor ainda tentou convencê-lo a terminar o curso, pois queria conhecer um "Padre formado em Infectologia". Mas a vocação falou mais forte: "Se eu não tomasse a decisão ali e esperasse mais três anos, eu poderia ter desistido. Então disse, é agora ou nunca. Não foi uma decisão fácil", relembrou.

Ricardo, entre os pais Cristiane e Paulo (Foto: Divulgação / Arquidiocese de Vitória)
Ricardo, entre os pais Cristiane e Paulo (Foto: Divulgação / Arquidiocese de Vitória)
Nascido em Conceição da Barra, filho de Paulo e Cristiane e irmão de Roberta, o seminarista contou que seu contato com a Igreja Católica começou na juventude. Na infância ele foi batizado, mas não teve o acompanhamento na comunidade.

No momento em que precisava definir o rumo de sua vida, ouviu uma palavra de ânimo dos pais. "Minha mãe recebeu bem a notícia e me apoiou. Meu pai não. Ele foi contra. No entanto, ele me disse que 'não se sentia no direito de impedir a vontade de Deus' e me apoiou. Eu nunca desobedeci o meu pai e se ele tivesse sido totalmente contra eu teria desistido. Mas ele me apoiou e hoje os dois estão muito felizes com esta decisão", disse.

Ricardo Passamani recebeu neste sábado, a notícia do Arcebispo de Vitória que será Vigário Paroquial da Paróquia da Virgem Maria em Itacibá, Cariacica.

A poucos dias de ser ordenado padre, em pleno período de pandemia e que o mundo enfrenta tantas mudanças, Ricardo já se prepara para os desafios que virão. "Este talvez seja o momento mais complicado para todos, mas outros já existiram e outros existirão. O sacerdote, no entant, continua tendo o mesmo papel: ser um mensageiro da esperança", afirmou.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados