search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Retirada de remédios de graça só a cada 3 meses

Notícias

Cidades

Retirada de remédios de graça só a cada 3 meses


Mirian Carneiro, que busca remédios para o marido, aprovou medida (Foto: Dayana Souza/at)
Mirian Carneiro, que busca remédios para o marido, aprovou medida (Foto: Dayana Souza/at)

Diante da pandemia do novo coronavírus, o Ministério da Saúde anunciou que pacientes que fazem parte do Programa Farmácia Popular podem retirar, de uma só vez, medicamentos para realizar o tratamento por três meses.

A medida já está em vigor e é válida para todos os remédios e demais produtos ofertados pelo programa, incluindo as fraldas geriátricas, que são vendidos com desconto ou distribuídos gratuitamente nas farmácias credenciadas.

De acordo com o Ministério da Saúde, a medida é temporária e visa diminuir o número de idas aos estabelecimentos, evitando maior exposição da população ao coronavírus.

O governo também deixa de exigir o reconhecimento de firma para procurações feitas por pacientes impedidos de irem pessoalmente às farmácias.

A partir de agora, qualquer tipo de comprovação de representação legal pode ser apresentado, desde que constem todas as informações previstas no modelo disponibilizado pelo ministério.

No Estado, o governador Renato Casagrande determinou que a Farmácia Cidadã, que fornece medicamentos de alto custo, estenda a validade das receitas e laudos, que antes era três meses, para seis meses.

A coordenadora da Gerência de Assistência Farmacêutica, Gabrieli Freitas, explicou que a validade das receitas será ampliada, mas que os pacientes vão realizar as retiradas de acordo com o estoque de cada unidade. Para buscar os remédios, é necessário agendar atendimento.

Gabrieli lembrou que, quem for buscar medicação para outra pessoa deve apresentar procuração. “Ela não precisa ser registrada em cartório e o modelo pode ser encontrado no site da Farmácia Cidadã”.

A educadora Mirian Carneiro, de 58 anos, defende as medidas mas pede mais estoque de medicamentos nas unidades da Farmácia Cidadã.

O marido dela, o músico Abner Ferreira, 59, faz tratamento de hipertensão, diabetes e insuficiência renal e depende da mulher para buscar a medicação.

“A validade da receita foi prorrogada, mas ainda preciso sair de casa para buscar os remédios várias vezes, porque o estoque é limitado”.

Rede do Governo Federal

Coronavírus

Devido à pandemia do novo coronavírus, pacientes que fazem parte do Programa Farmácia Popular agora podem retirar, de uma só vez, medicamentos para realizar o tratamento por até três meses.

Também houve ampliação do prazo de validade das receitas, de 30 dias para três meses.

A medida já está em vigor e é válida para todos os remédios e demais produtos ofertados pelo programa, que são vendidos com desconto ou distribuídos gratuitamente nas farmácias credenciadas.

A medida possibilita menor circulação de pessoas com mais de 60 anos consideradas grupo de risco, e que representa 55% dos usuários do programa.

A alteração é temporária e excepcional. Antes, o programa só autorizava a retirada de medicamentos em quantitativo suficiente para um mês de tratamento.

Procuração

O governo federal deixou de exigir o reconhecimento em cartório de procurações feitas por pacientes impedidos de ir pessoalmente às farmácias credenciadas no Programa Farmácia Popular.

Agora, qualquer tipo de comprovação de representação legal pode ser apresentado.

Serão aceitas, inclusive, declaração de próprio punho.

NA procuração, devem constar todas as informações previstas no modelo disponibilizado no site do Ministério da Saúde (https://www.saude.gov.br/noticias/farmacia-popular/46566), como nome completo, profissão e CPF do paciente e do representante.

Governo do Estado

Receitas

O governo do Estado prorrogou a validade das receitas e laudos dos pacientes das Farmácias Cidadãs de três para seis meses.

A medida é para evitar que a pessoa precise ir ao médico apenas para renovar a receita ou o lado.

Diferente da medida do governo federal, na rede estadual, o paciente não vai receber medicamentos suficientes para seis meses. A medida altera apenas o tempo de validade da receita.

Para evitar aglomerações, a entrada nas unidades da Farmácia Cidadã está sendo permitida apenas no horário agendado.

Agendamentos e remarcações devem se feitas pelos telefones 3636-8417 e 3636-8418. O horário de atendimento é das 7h às 18h.

A retirada dos medicamentos de pacientes dos grupos de riscos deve ser feita, preferencialmente, por procuradores. Caso o paciente não tenha procurador e necessite sair em público, o governo do Estado orienta que ele use máscara.

As Farmácias Cidadãs ficam em Cariacica, Vila Velha, Serra, Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, São Mateus, Aracruz, Linhares, Venda Nova do Imigrante, Nova Venécia e Guaçuí.

Fonte: Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados