search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ressonância
Painel da Folha de São Paulo

Ressonância

O balanço preliminar de parte da esquerda sobre as eleições é que os resultados, se não foram trágicos, também não foram bons.

Alguns, como Carlos Siqueira (PSB), colocam a culpa na conta “do senhor Lula da Silva” pelo fato de o PT ter decidido lançar candidaturas próprias.

A consequência imediata: os partidos do campo não garantem apoiar uns aos outros no segundo turno. Para 2022, segundo essa avaliação, o cenário de agora aponta para mais separação e ausência de articulação conjunta.

Nem vem
Para Siqueira, não existe isso de “ter que” apoiar Guilherme Boulos (Psol) em São Paulo, por exemplo. Márcio França, do seu partido, foi derrotado nas urnas e ficou fora do segundo turno. Ele diz que a palavra final é de França. “Esse prejuízo das esquerdas não irem unidas não é nosso”, afirma.

Rumos
O PDT, do vice Antônio Neto, quer apoiar o Psol, mas só vai anunciar definição depois do PSB. Representantes do partido vão se reunir hoje.

Reflexão
Em Porto Alegre, PDT e PSB avaliam optar por apoiar o MDB de Sebastião Melo. Um ponto que pesou foram queixas de Pompeu de Mattos e Juliana Brizola, do PDT, contra Manuela D'Ávila (PCdoB). No Rio, os dois partidos devem se abster e não apoiar nenhum dos dois candidatos no segundo turno.

Tom
Se o PT foi chamado de desagregador, Jilmar Tatto agora vem com o discurso da união. “Não existe qualquer mágoa. Pelo contrário. Vamos entrar com tudo na campanha do Boulos”, diz ao Painel. Ele também isentou o ex-presidente de qualquer mal-estar e chateação. “O Lula já fez tanto pelo povo brasileiro que não consigo ver nada errado no que ele faz.”

Quem vem lá
O RenovaBR, grupo apoiado por Luciano Huck que tem o objetivo de promover renovação na política, teve 147 candidatos eleitos para cargos em Legislativos e Executivos municipais. Como revelou a Folha, Huck tem se movimentado para viabilizar uma candidatura presidencial em 2022.

Espalha
Até o momento, o coletivo elegeu 10 prefeitos, um vice-prefeito e 136 vereadores, distribuídos entre 25 partidos em 121 cidades do País. Na última eleição, em 2018, o grupo elegeu 17 candidatos, entre eles os deputados Marcelo Calero (Cidadania-RJ), Tabata Amaral (PDT-SP), e Joênia Wapichana (Rede-RR).

Em baixa
Em sua tentativa de se tornar prefeita de São Paulo, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) recebeu 98.342 votos no domingo. O número corresponde a menos de 10% dos 1.064.047 votos que teve em 2018, quando surfou a onda bolsonarista. Só na capital, foram 289.404.

Tá caro
A campanha de Joice recebeu R$ 6 milhões de dinheiro público, o que significa que cada voto recebido custou cerca de R$ 60. Comparativamente, os votos de Bruno Covas (PSDB) custaram R$ 6,90, e os de Boulos, R$ 2,50. Quando foi eleita deputada, Joice recebeu R$ 261 mil –ou seja, cada voto custou R$ 0,20.

Joga fora
Um dos candidatos que mais se beneficiaram de verba pública de campanha, o ex-ministro Alfredo Nascimento deve ser o dono de um dos votos mais caros do País. Apesar de ter recebido R$ 6 milhões do PL, ele ficou em sétimo na disputa à Prefeitura de Manaus, com 31.676 votos. O voto custou R$ 189,41.

No lixo
Janaína Cardoso (PSL), ex-mulher do ministro do Turismo, denunciado pela participação em esquema de laranjas de Minas, também vai entrar na lista de Nascimento. Ela, que não foi eleita, teve 3.717 votos –cada um ao custo de R$ 186,17.

Lado a lado
Levantamento feito pelo Instituto FSB com 170 parlamentares antes do primeiro turno da eleição municipal indica que há amplo consenso em favor da reforma tributária - 71% afirmaram que ela deveria ser prioridade para aprovação ainda neste ano na Câmara.

Semana que vem
Um percentual bem menor (58%) disse crer na aprovação da reforma nos próximos seis meses. A pesquisa foi feita em 5 e 6 de novembro. Líderes de partidos de centro avaliam, no mesmo sentido, que o tempo é curto até o Natal e afirmam ver poucas chances de se votar temas que demandem extenso debate neste período.

Tiroteio

“Não basta eleger. Cuidem de todas as mulheres eleitas para que elas nunca passem pelo que minha irmã passou”.
De Anielle Franco, irmã de Marielle e diretora do instituto que leva o nome da vereadora, assassinada em 2018, sobre candidatas vitoriosas.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Um por todos

A decisão de João Doria (PSDB-SP) de aplicar a primeira vacina ontem gerou mal-estar. Em grupo de WhatsApp de governadores, Wellington Dias (PT-PI) disse que a atitude foi lamentável. “O …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Nunca antes

Secretários de Saúde dizem ter chegado ao limite a paciência com o ministro Eduardo Pazuello e o governo Jair Bolsonaro. Alguns falam que o único caminho daqui para frente é um pedido de impeachment …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Acredite

Em meio à falta de leitos e de oxigênio para pacientes com Covid-19 em Manaus, o Ministério da Saúde do governo Jair Bolsonaro montou e financiou força-tarefa de médicos defensores do que chamam de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tudo pronto

A logística para a entrega nacional das vacinas já está desenhada, mesmo antes de a Anvisa aprovar o uso. Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal foram convocadas pelo Ministério da Justiça para …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fio do bigode

Secretários de Saúde estão irritados com ato da Anvisa que, segundo eles, deve causar mais demora para liberação da vacina russa Sputnik V. O órgão colocou em medida provisória deste ano a …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

”Sem tempo"

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), diz ao Painel que os cilindros de oxigênio que chegaram na região ontem foram imediatamente para uso, zerando a reserva em questão de horas. “Estamos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fundiu

O anúncio da Ford de interromper a fabricação de veículos no Brasil pegou de surpresa os governos de Ceará e Bahia. Aos cearenses, a empresa deu sinais em dezembro de que os negócios não iam bem, mas …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Palavra

Suspensa no STF, a decisão de Jair Bolsonaro de zerar a tributação de armas importadas jogou fora o principal argumento apresentado pelo governo em defesa da proposta: equipar agentes de segurança …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vizinhos

Prefeitos do litoral e da Grande São Paulo trocam acusações sobre a aplicação das medidas restritivas contra a Covid-19 do Plano SP. Os gestores do interior dizem se sentir desmoralizados ao …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ex-amigos

Ex-amigos Seja Arthur Lira (PP-AL) ou seja Baleia Rossi (MDB-SP) o eleito presidente da Câmara, a competição acirrada travada hoje está construindo um racha no Parlamento que vai dificultar a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados