search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Reincidência
Painel da Folha de São Paulo

Reincidência

Em uma das recentes ocorrências de agressões em suas lojas, o Carrefour foi condenado a pagar R$ 26 mil para a vítima. Luis Carlos Gomes, um negro com deficiência, foi agredido em 2018 em São Bernardo (SP). As câmeras flagraram as cenas, que tiveram grande repercussão na imprensa.

Na ação, a despeito dos vídeos, a rede tratou a acusação como “exagerada” e disse que “não houve agressões como alega o autor”. A Justiça ignorou. Gomes pediu R$ 200 mil de indenização por danos morais.

Passo a passo

No episódio, o homem disse ter sido “ofendido, humilhado, discriminado, agredido e ameaçado de morte”. As agressões começaram quando ele abriu uma cerveja na loja, antes de pagar. Foi perseguido pelo gerente e por um segurança, encurralado no banheiro, agredido e retirado à força do local. Testemunhas confirmaram o relato.

Culpa

A defesa do Carrefour disse na ação que “o autor também não agiu de forma correta, pois além de estar degustando cerveja na loja ele apresentava sintomas de embriagues (sic) e estava bastante alterado, o que acabou causando todo o transtorno”.

Caro

A empresa contestou ainda a condenação, dizendo que “além de não ter havido a incidência de dano moral, o valor foi extremamente excessivo”. Os recursos foram indeferidos. O pagamento foi feito no dia 23 de outubro, dois anos após o ocorrido.

Pague

Em sua sentença, a juíza Juliana Pires Fernandez afirmou não haver dúvida “que a agressão, além de ofender sua integridade, é fato suficiente a causar abalo emocional pela humilhação impingida ao agredido, com violação à sua dignidade e aos direitos da personalidade”.

Erro

Apesar de dizer que o boletim de ocorrência não era suficiente para comprovar os fatos, a empresa reconheceu na ação que a conduta dos funcionários não foi a “mais correta” e disse lamentar, além de ter demitido os envolvidos. A rede também afirmou que não admite o comportamento e que o respeito é imprescindível.

Silêncio

O episódio desta quinta-feira não foi comentado pela família Bolsonaro, à exceção de Flávio, o 01, que escreveu e depois apagou, sem falar de racismo. “Meus sentimentos à família de Sr. João Alberto. É injustificável a violência com que foi vitimado. Todas as vidas importam! #SomosTodosBolsonaro.”

Política

Na visão de integrantes do PSB nacional, a neutralidade de Márcio França no segundo turno é um erro e pode explicar, em parte, porque não conseguiu mais votos na primeira rodada. A avaliação é que ele teve um posicionamento que oscilou entre o bolsonarismo e a centro-esquerda e confundiu o eleitor. Apesar da má escolha, dizem que não há rancor na sigla contra o político.

Paz

Integrantes da executiva nacional também rejeitaram a ideia de intervenção do PSB na política local, como em Porto Alegre, onde o diretório não queria embarcar com Manuela D'Avila (PC do B). Com as adesões, dizem, o partido mostrou que tem lado e que não é uma sigla onde cada um faz o que quer.

Confete

Mais de 150 blocos de Carnaval de São Paulo assinaram um manifesto em apoio à candidatura de Guilherme Boulos (PSOL) à Prefeitura de São Paulo. Ele disputa o segundo turno contra o atual prefeito Bruno Covas (PSDB), e as eleições estão marcadas para domingo (29).

Partes

Assinam o manifesto alguns dos maiores e mais conhecidos blocos que desfilam do Carnaval paulistano, como Charanga do França, Bloco Afro Ilú Obá De Min, Minhoqueens, Orquestra Voadora, Tatuapé e Quilombolab.

Controle

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) protocolou projeto de lei para criação de um índice nacional sobre homicídios. A proposta prevê que os estados deverão detalhar ao Ministério da Justiça, anualmente, dados sobre investigações de crimes violentos letais intencionais.

Diversos estados não sabem quantos casos são solucionados, afirma o texto do parlamentar.

Punição

Segundo o projeto, aqueles que não fornecerem as informações não poderão receber recursos ou fazer parcerias com a União. A ideia veio de recomendações do Instituto Sou da Paz.

Tiroteio

“Ele aplicou a tática da 'sexologia política', na qual termos como 'pedofilia' são arma de mistificação, desinformação e ataque”.
De Márcia Tiburi, escritora, sobre Marcelo Crivella (Republicanos) tentar associar falsamente Eduardo Paes (DEM), PSOL e pedofilia.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Aliança

Em julho e agosto de 2019, o então vereador Ricardo Nunes (MDB) participava das negociações com aliados de Bruno Covas (PSDB) para que seu partido apoiasse a reeleição do prefeito. Durante reunião, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sopro

Bruno Covas (PSDB) passou a semana no hospital tratando de articular politicamente, atividade que o empolgava. Recebeu muitos aliados e disse que em um mês voltaria a administrar São Paulo. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Cartas na mesa

A oficialização da saída de Rodrigo Garcia do DEM para o PSDB ontem, estratégia efetivada por João Doria, tornou público cenário que se falava nos bastidores. O presidente do DEM, ACM Neto, disse que …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pensa rápido

Escolhida por Eduardo Pazuello como a responsável do Ministério da Saúde a comandar missão de reconhecimento em Manaus em janeiro, a secretária Mayra Pinheiro precisou de menos de 24h para emitir …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O cão arrependido

Protagonista nas articulações de 2022, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, afirma que o Datafolha de ontem mostra que o eleitor vê Lula como vítima e parece tentar reparar o voto que deu em 2018. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O mapa da mina

Os senadores da oposição enxergam o depoimento do ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten como o caminho para angariar provas sobre as falhas do governo nas negociações para compra de imunizant…


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pé na areia

O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (MS) está em conversas avançadas com a cúpula do DEM para mudar seu domicílio eleitoral para o Rio de Janeiro, o que abriria a possibilidade de que concorra ao …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Olho grande

O presidente do DEM, ACM Neto, afirma que o partido é alvo de um ataque especulativo de políticos que estão antecipando –inadequadamente, em sua opinião, dado o cenário pandêmico– os debates …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Casa nova

Em entrevista ao Painel, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, confirmou que deixou o DEM para se filiar ao PSD, de Gilberto Kassab. Ao falar do assunto pela 1ª vez, o político afirmou que tomou a decisão …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Trapalhões

Com uma semana de CPI da Covid, o governo Jair Bolsonaro expôs em detalhes a falta de articulação e já contabiliza três deslizes, na visão de senadores. Parlamentares da base afirmam que não é …