search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Quanto custa
Painel da Folha de São Paulo

Quanto custa

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, fez comentários críticos ao isolamento social, na mesma linha que o presidente Jair Bolsonaro. Em mensagem em um grupo de WhatsApp, Novaes disse que vida não tem "valor infinito".

"Muita bobagem é feita e dita, inclusive por economistas, por julgarem que a vida tem valor infinito. O vírus tem que ser balanceado com a atividade econômica", afirmou o executivo no aplicativo de mensagens.

Siga o mestre - A discussão sobre a necessidade de isolamento ganhou mais força com o pronunciamento do presidente nesta terça (24), contradizendo recomendações do próprio Ministério da Saúde e na contramão da maioria dos países que estão na batalha contra o vírus.

Um ou outro - Perguntado sobre a afirmação que fez nas mensagens, Novaes disse que o lockdown [o confinamento, do termo em inglês] prolongado "causará depressão econômica com efeitos piores que os da epidemia".

Números - Afirmou também que "a questão não é apenas médica e mesmo alguns médicos concordam com a tese do presidente [Bolsonaro]", disse ao Painel. "Depressão econômica também mata muita gente, principalmente entre os mais pobres."

Veja bem - O ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga pondera. Ele tem a opinião de que escolher isolar pessoas por razões de saúde leva à alguma perda econômica, mas que "esse trade off [abrir mão de um lado para ganhar do outro] é bem menor do que se imagina". O economista afirma que, por isso, existe "a forte recomendação de evitar o pico de atividade hospitalar matador".

Anemia - O tempo de isolamento preocupa os integrantes da equipe econômica, que usa como exemplo a greve dos caminhoneiros –durou três semanas em 2018 e drenou 1,2 ponto percentual do PIB daquele ano, o equivalente à metade do crescimento previsto.

Foi ele - Os governadores que levantaram medidas de proteção colocam na conta de Luiz Herique Mandetta (Saúde) as restrições. Afirmam que o combinado era mandar as pessoas para casa por 15 dias e depois ir avaliando o desenvolvimento do contágio. Até esta terça, 156 nações haviam fechado as suas escolas, segundo levantamento da Unesco.

De mal - Na reunião dos governadores do Sudeste com Bolsonaro, nesta quarta (25), teve troca de farpas também entre João Doria (PSDB-SP) e Paulo Guedes (Economia). O ministro cobrou o governador por, ao o elogiar Mandetta, o chamar de republicano, e não lhe conceder o mesmo adjetivo.

Entrelinhas - Segundo relatos, Guedes disse que já entendeu o recado de Doria. O tucano também utiliza ao termo 'republicano' para fazer referência ao ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura).

Tamo junto - No encontro, Guedes, assim como Bolsonaro, criticou o confinamento e disse que a economia tem que andar.

Amigo... - Restaram poucos governadores ao lado do presidente. Ao Painel, Antonio Denarium (sem partido), governador de Roraima, disse que só deixará de ser bolsonarista quando o presidente deixar de mostrar boa intenção.

...estou aqui - "Tem alguns posicionamentos que acho que têm que ser mais ponderados, mas devido ao temperamento muitas vezes acaba sendo mal-interpretado", afirmou .

Aqui não - Sobre o pronunciamento, Denarium disse que nada muda em Roraima até 31 de março, quando vence o decreto de calamidade pública. Depois disso, vai avaliar. "Aqui, os shoppings estão fechados, as lojas também. Estou sendo cobrado. Se continuarem fechados vão quebrar".

Alô, alô - O pronunciamento de Bolsonaro causou espanto no meio escolar. Regina Scarpa, diretora pedagógica da Vera Cruz, escola particular da zona oeste de São Paulo, relatou que sentia que tinha entendido errado o discurso do presidente enquanto o acompanhava pela televisão.

É da Terra - "Fiquei muito assustada com tudo que falou, parece que ele está vivendo em outro mundo", disse Scarpa ao Painel.

TIROTEIO

"Mandetta orientou a lavar a mão, mas Bolsonaro tem dificuldade com a língua e entendeu que deveria 'lavar as mãos'."

do advogado Marco Aurélio de Carvalho, do grupo Prerrogativas, em relação ao pronunciamento de Bolsonaro sobre a crise do coronavírus.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Batata quente

O coronavírus aumentou o jogo de empurra no cenário político brasileiro, na avaliação de integrantes do Congresso, do Ministério Público e do Judiciário. Fora a condução desastrada de Jair Bolsonaro, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Carga pesada

Um dos líderes da paralisação de 2018, Wallace Landim, conhecido como Chorão, afirma que os caminhoneiros devem parar se os governadores não recuarem nas medidas de isolamento social contra o novo …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

E agora, José?

A insatisfação dentro do governo Jair Bolsonaro com Luiz Henrique Mandetta (Saúde) transbordou os limites do Palácio do Planalto. Na equipe econômica, liderada por Paulo Guedes, as aparições …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Alô, presidente

O governador Ronaldo Caiado (DEM-GO) afirma que a “urgência urgentíssima” do momento é que o governo Jair Bolsonaro tome medidas o mais rápido possível para garantir a alimentação das pessoas. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pare agora

Pare agora Garota-propaganda de uma campanha lançada pelo governo há duas semanas sobre coronavírus, a médica e professora Ana Escobar diz que é contra a nova linha defendida pelo presidente …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Com as próprias mãos

Em mais uma iniciativa para coordenar esforços à margem do governo federal, inoperante na visão dos governadores, os estados articulam dar respostas unificadas ao coronavírus a partir de estudos de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Temperatura máxima

Foi tensa a primeira reunião do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com secretários estaduais após o pronunciamento de Jair Bolsonaro. Eles cobraram posição firme em defesa do isolamento, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Comunicação virtual

A percepção de que a falta de respiradores será o principal problema daqui para a frente no enfrentamento ao coronavírus tem levado pânico aos estados e implodiu nesta terça-feira (24) o grupo de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Abaixo da superfície

Nos dias que antecederam a apresentação de medida provisória para conter o desemprego, Paulo Guedes (Economia) conversou com pelo menos dez representantes do setor privado, nenhum do lado dos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ninguém sai

Empresários passaram a pedir aos governos estaduais e ao comitê de crise do governo federal que determinem o confinamento da população como medida fundamental para a crise do coronavírus. Eles …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados