search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Quadrilha do falso motoboy roubou R$ 100 mil em uma semana no Estado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Quadrilha do falso motoboy roubou R$ 100 mil em uma semana no Estado


Material apreendido com os criminosos (Foto: Júlia Afonso/AT)
Material apreendido com os criminosos (Foto: Júlia Afonso/AT)

Quatro criminosos de uma quadrilha de São Paulo foram presos na Serra e em Vitória suspeitos de aplicarem o “golpe do falso motoboy” no Espírito Santo. Só na última semana, eles roubaram mais de R$ 100 mil de vítimas na Grande Vitória. 

A quadrilha era bem articulada, e os bandidos vinham para o Estado durante a semana para aplicarem os golpes. Os alvos eram idosos com algum saldo em conta, que estão ficando em casa durante o período da pandemia.

Os criminosos ligavam para a vítima se passando por funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Eles informavam que algumas compras tinham sido feitas no cartão da vítima, como se aquele cartão tivesse sido clonado.

Nervosas, as vítimas perguntavam como tinham que proceder, e os golpistas falavam para os idosos ligarem para a central de atendimento do banco, número que estava na parte de trás do cartão. Sem desligar o telefone, eram os próprios bandidos que atendiam a ligação da vítima para a central de atendimento.

“Eles falavam que iriam abrir um procedimento de bloqueio do cartão e diziam que iram mandar um motoboy até lá para buscar o cartão. No telefone, as vítimas passavam senhas e outros dados”, explicou a delegada Nicolle de Castro Perúsia, da Delegacia de Defraudações e Falsificações (Defa).

O falso motoboy ia até a casa das vítimas, com crachá do banco, pegava o cartão e até cortava ele na frente das pessoas, sem danificar o chip. Depois disso, eles colavam as partes de volta e faziam várias transferências, compras e saques.

Um dos criminosos, de 28 anos, foi preso na última quinta-feira (25) logo depois de praticar o crime contra um idoso de 81 anos, no Centro de Vila Velha, que teve prejuízos de R$ 11 mil em compras a crédito e R$ 4 mil em saques.

O segundo suspeito tem 39 anos e foi detido na sexta-feira (26) depois de praticar o golpe em três idosos de Jardim da Penha, Barro Vermelho e Mata da Praia, em Vitória, na última semana.

Os outros dois criminosos, de 26 e 25 anos, foram presos na sexta (26) após saírem da casa de uma mulher de 50 anos, na Serra. Eles estavam há menos de duas semanas no Estado praticando os golpes. Todos vão responder por estelionato e associação criminosa.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados