search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Professor de Guarapari morre vítima da Covid aos 39 anos

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Professor de Guarapari morre vítima da Covid aos 39 anos


Parentes, amigos e estudantes de três escolas de Guarapari amanheceram com a triste notícia da morte do professor de Biologia e Ciências Robson da Silva Lopes, de 39 anos.

Ele estava internado no Hospital Evangélico de Vila Velha há cerca de 10 dias em virtude de uma pancreatite – grave inflamação no pâncreas - e testou positivo para Covid-19, o que agravou o tratamento.

Robson trabalhava nas escolas públicas Angélica Paixão, Cândida Soares Machado e Manoel Rosindo da Silva, todas em Guarapari.

A diretora da Escola Estadual Angélica Paixão, Tânia Márcia Simões Carnetti, disse que o professor era presente na vida de cada aluno e fazia questão de estar em todas as atividades.

“Ele era um professor que ia além da prática pedagógica. Participava de todas as ações propostas pela equipe pedagógica, era um professor amigo dos alunos e dos colegas de trabalho, conselheiro, brincalhão, amigo de todas as horas. Robson se oferecia como voluntário para outras atividades desenvolvidas pela escola e era extremamente correto com seus documentos, sempre se colocando à disposição da direção e todos os funcionários da escola para ajudar. Era exemplo de empatia”, relembra a diretora, emocionada.

Professor Robson da Silva Lopes morreu vítima da Covid-19 (Foto: Reprodução/Facebook)
Professor Robson da Silva Lopes morreu vítima da Covid-19 (Foto: Reprodução/Facebook)

Professor ajudou a entregar cestas básicas

Tania Márcia comenta ainda que o professor Robson esteve presente no momento em que a escola se empenhou para entrega de cestas básicas aos mais necessitados.

“Ele conviveu conosco até alguns dias atrás. Mesmo na pandemia, ele aparecia na escola para saber se precisávamos de ajuda na entrega das cestas básicas. É muito triste vê-lo partindo assim tão jovem”, completa a diretora.

A família do professor informou que está organizando as documentações do óbito e cemitério, e que infelizmente as pessoas não poderão se despedir de perto, já que o caixão seguirá fechado para o enterro, devido a contaminação da Covid-19.
 

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados