search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Primeiro-Ministro do Líbano fala em 30 mortes e 3.000 feridos em explosão

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

Primeiro-Ministro do Líbano fala em 30 mortes e 3.000 feridos em explosão


Hassan Diab, Primeiro-ministro do Líbano (Foto: Reprodução / TV Al Arabiya)
Hassan Diab, Primeiro-ministro do Líbano (Foto: Reprodução / TV Al Arabiya)

O primeiro-ministro do Líbano Hassan Diab fez um pronunciamento à nação na tarde desta terça-feira (04) - noite no país - afirmando que ao menos 30 pessoas morreram na explosão do porto de Beirute.

Ainda segundo Diab, ao menos 3.000 pessoas ficaram feridas.

Agentes da Cruz Vermelha estão atuando na região para prestar socorro as vítimas. Um hospital próximo ao porto, que era utilizado para tratar pacientes contra a covid-19, foi esvaziado para receber as vítimas.

A Cruz Vermelha libanesa afirmou que qualquer ambulância disponível no norte ou sul do país e em Bekaa seria enviada para Beirute. Nas redes sociais, moradores relatam que janelas de edifícios e vitrines de lojas estilhaçaram.

Conversando com repórteres, o chefe de segurança interna do Líbano, Abbas Ibrahim, se recusou a especular sobre a causa da explosão dizendo "não podemos antecipar as investigações".

Nas proximidades do distrito portuário, os danos e a destruição são enormes. Muitos residentes feridos andavam nas ruas em direção a hospitais e carros foram abandonados nas ruas com os airbags inflados. A mídia local transmitiu imagens de pessoas presas em escombros, algumas cobertas de sangue.

O Líbano atravessa sua pior crise econômica em décadas, marcada por depreciação monetária sem precedentes, hiperinflação, demissões em massa e restrições bancárias drásticas, que alimentam há vários meses o descontentamento social.

A Casa Branca informou estar acompanhando com muita atenção o desenvolvimento dos fatos ligados à explosão em Beirute. O presidente Donald Trump foi informado e segue de perto os acontecimentos.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados