search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Presente do Dia dos Pais termina em confusão e mulher esfaqueada em Cariacica

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Presente do Dia dos Pais termina em confusão e mulher esfaqueada em Cariacica


Uma salgadeira, de 32 anos, foi esfaqueada na cabeça pela atual mulher do ex-marido dela, quando ia buscar as filhas, na noite de quinta-feira (6), em Flor de Piranema, Cariacica. A agressora estava bêbada e teria dado o golpe por ciúmes, tudo na frente das filhas da vítima, de 7 e 12 anos.

A história começou por causa de um presente de Dia dos Pais. As filhas da salgadeira queriam fazer uma caneca personalizada e precisavam de uma foto do pai. "Liguei para meu ex e pedi uma foto dele com as crianças. Ele respondeu que mandaria e minutos depois o telefone do meu marido tocou", contou a vítima, sem se identificar.

Era a atual mulher do pai das crianças, que trabalha como educadora. "Ela começou a me xingar de tudo quanto é nome. Meu marido desligou e retornou para ela dizendo que iríamos lá buscar as crianças", relatou a salgadeira.

Quando chegou até a casa do ex, as crianças já estavam chorando. "A mais nova estava em prantos, porque a madrasta estava gritando e tinha quebrado o celular do pai das meninas." Quando a mais velha foi até o carro, a madrasta veio atrás, já com a faca.

"Consegui sentir o cheiro de álcool vindo dela e falei que só iria conversar quando ela estivesse sóbria. Virei para entrar no carro e ela me deu a facada. Eu não senti. Só coloquei a mão na cabeça e o sangue escorreu. Não acreditei!", afirmou a vítima.

Uma salgadeira, de 32 anos, foi esfaqueada na cabeça (Foto: Júlia Afonso)
Uma salgadeira, de 32 anos, foi esfaqueada na cabeça (Foto: Júlia Afonso)

O marido dela, que luta Muay Thai, conseguiu imobilizar a agressora enquanto a vítima corria para o veículo, onde estavam as crianças. "Minhas filhas gritavam muito. A pequena dizia: 'Minha mãe vai morrer!' A agressora ainda ficou batendo no carro antes da gente sair de lá", disse.

A família foi até o Pronto Atendimento (PA) de Arlindo Villaschi, onde a vítima precisou levar 10 pontos. "Foi um livramento de Deus. Os próprios médicos disseram que eu perdi muito sangue, quase precisei fazer uma transfusão", comentou.

A salgadeira ainda deixou um alerta: "As pessoas têm que pensar muito bem em quem vão colocar dentro de casa depois da separação, porque esse tipo de coisa pode acontecer. Se ela fez comigo, poderia ter feito com as minhas filhas. Esse é meu maior medo".

A salgadeira explicou que se separou do ex há dois anos, e ele está com a agressora há apenas 3 meses. Ela ainda garantiu que nunca tinha tido nenhum problema com a mulher antes do crime, já que nem tinha contato.

A polícia colheu informações sobre o que aconteceu e já tem a identificação da agressora. Até a publicação desta matéria, a PC ainda não tinha respondido sobre a prisão da suspeita.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados