X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Weintraub defende seu trabalho em banco e diz que Maia espalha fake news

| 19/06/2020 10:00 h

Poucas horas após anunciar que deixaria o comando do Ministério da Educação, Abraham Weintraub respondeu às declarações do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre seu trabalho no Banco Votorantim.

A princípio, o ministro demissionário disse que não iria comentar o caso, após ser questionado por seguidores. Mas, na mesma publicação no Twitter, escreveu: "Digo apenas que o Banco Votorantim NUNCA quebrou e que existe até hoje. A afirmação dele é uma MENTIRA. Tive a honra de trabalhar lá. Comecei como liquidante (boy) e cheguei a diretor estatutário. Fui economista chefe, ranqueado várias vezes no Top5".

Abraham Weintraub: "Estamos administrando uma situação crítica com qualidade técnica"
Abraham Weintraub: "Estamos administrando uma situação crítica com qualidade técnica" |  Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Numa outra publicação, em seguida, escreveu: "Trabalhei no Votorantim por 18 anos. O Banco existe até hoje. NUNCA QUEBROU! Atualmente invisto em títulos da dívida dessa instituição por acreditar em sua solidez e seriedade. Espalhar Fakenews sobre a solvência de uma instituição financeira é muito grave".

O presidente da Câmara, ao ser informado sobre a indicação de Weintraub para o Banco Mundial, disse: "Não sabem que ele (Weintraub) trabalhou no Banco Votorantim, que quebrou em 2009. Ele era um dos economistas do banco".
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS