X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Vereadores de Guarapari esvaziam sessão pela 3ª vez

| 12/12/2019 20:08 h | Atualizado em 13/12/2019, 07:26

Vereadores de Guarapari esvaziam sessão em protesto contra volta de colega cassado.
Vereadores de Guarapari esvaziam sessão em protesto contra volta de colega cassado. |  Foto: Roberta Bourguignon

Os vereadores de Guarapari decidiram, pela terceira vez consecutiva, esvaziar o plenário da Câmara. Sem quórum de no mínimo nove parlamentares, o presidente declarou encerrada a sessão, na tarde desta quinta-feira (12).

O fato se deu mais uma vez em protesto à decisão do juiz Gustavo Marçal da Silva e Silva, em determinar o retorno imediato do vereador Dito Xaréu (SD), que foi cassado por quebra de decoro parlamentar pela Câmara.

Em seu discurso, no início da sessão, o vereador Gilmar Pinheiro (PSDB) convidou os parlamentares que votaram pela cassação do vereador Dito a deixarem o espaço.

"Continuamos em um protesto. Um protesto não contra o vereador, mas contra a decisão da Justiça. Acredito que os poderes são harmônicos e independentes", disse Gilmar.

O assunto foi tema do discurso do deputado estadual Rafael Favatto (Patriotas), durante a sessão na Assembleia Legislativa do Estado, na última quarta-feira.

Favatto disse que a Justiça está atuando dentro do Poder Legislativo Municipal com relação à cassação do vereador Dito, o que estaria gerando uma instabilidade política na cidade. "Quero fazer um apelo à Justiça, para que resolva esse problema e deixe a Câmara julgar", enfatizou o deputado.

Líder do prefeito de Guarapari na Câmara, o vereador Wendel Lima (PTB), disse que respeita os colegas, mas acredita que o protesto possa acontecer em outro lugar, já que projetos importantes estão deixando de ser votados.

"Não sou favorável a este tipo de manifesto. Se alguém não concorda com a decisão da Justiça, que vá ao fórum conversar e saber o que aconteceu. O que não é justo, é penalizar a população de Guarapari. Temos projetos importantes para serem votados, como o abono dos servidores municipais, o processo seletivo de merendeiras e cozinheiras para a educação poder funcionar em 2020 e precisamos debater sobre o ordenamento do verão de Guarapari. E tudo isso está paralisado na Casa de Leis, porque há três sessões a pauta está congelada", disse Wendel.

Uma sessão extraordinária foi agendada para amanhã, com o intuito de votar o abono, mas alguns parlamentares declaram que, com a presença do vereador Dito, a sessão pode ser derrubada mais uma vez.

"Infelizmente, a sessão corre o risco de ficar sem quórum mais uma vez, pois o nosso protesto vai continuar", completou o vereador Gilmar.

O vereador Dito Xaréu, que foi cassado por suposto recebimento de propina para aprovação de uma lei, preferiu não se manifestar. Ele nega irregularidades.

su. Cassação foi decidida por 12 votos a favor

O vereador Dito Xaréu (SD) foi investigado devido aos áudios que vazaram do aplicativo de mensagens, que apresentavam partes de um diálogo entre o vereador e empresários negociando a aprovação da Lei Municipal de Eventos.

Doze dos 17 vereadores votaram pela cassação do parlamentar. Três vereadores optaram por abster do voto e uma vereadora deixou a sessão minutos antes da votação começar.

Nos áudios investigados, o vereador diz que "vai dar tudo certo, eu preciso que faça aquele 50% para poder batizar os meninos aqui, beleza? É seis, seis mil".

Em outro áudio, o vereador diz: "Então, é seis agora para protocolar e o homem vai vetar, com certeza. Derrubando o veto são mais seis, entendeu? Fala com eles aí, vou tirar foto e mandar para você, para poder já correr atrás desses seis. Para os meninos até quinta-feira na próxima sessão".

Durante sua defesa na sessão que votava a cassação, Dito repetiu que não pode garantir que os áudios são de sua autoria, e que a voz dos áudios é apenas parecida com a dele.

"Eu estou com a minha consciência tranquila e enquanto houver razões, eu não vou desistir", comentou o vereador em seu discurso.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS