Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Russomanno diz que moradores de rua podem ser mais resistentes à covid por falta de banho

| 13/10/2020 21:30 h

Deputado Celso Russomanno (PRB-SP), que foi reeleito em outubro
Deputado Celso Russomanno (PRB-SP), que foi reeleito em outubro |  Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados - 18/05/2016

O candidato à Prefeitura de São Paulo pelo Republicanos, Celso Russomanno, participou de um evento com a Associação Comercial da cidade nesta terça-feira (13). Durante o encontro, o postulante ao cargo disse que moradores e usuários de droga que vivem na região chamada de Cracolândia podem ser “mais resistentes do que a gente” à Covid-19 “porque convivem o tempo todo nas ruas, não têm como tomar banho”.

A declaração de Russomanno no evento, no qual o candidato ouviu demandas dos empresários e criticou a forma como o governo de São Paulo e a prefeitura da capital geriram as medidas de restrição por conta da pandemia, foi reproduzida em matéria do G1.

Para o candidato, a forma como ocorreu a transmissão nas periferias, Cracolândia e entre pessoas em situação de rua não se deu da forma como se esperava.

“Todo mundo esperava que a Covid tomasse conta de todo mundo, até porque, eles não têm o afastamento que foi pré-estabelecido pela OMS...e, eles estão aí, nós temos casos pontuais, e não temos uma quantidade imensa de moradores de rua com problema de Covid. Talvez eles sejam mais resistentes do que a gente, porque eles convivem o tempo todo nas ruas, não tem como tomar banho todos os dias, etc e tal.”, afirmou ele, em trecho reproduzido pelo G1.

Russomanno ainda defendeu que o isolamento deveria ter sido feito de forma vertical, protegendo apenas as pessoas consideradas do grupo de risco da Covid-19 e sem o fechamento do comércio da cidade.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS