X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Reforço de 7.700 policiais e drones para fiscalizar seções eleitorais no Estado

| 20/10/2020 15:12 h | Atualizado em 20/10/2020, 15:35

Policiais militares patrulham local de votação em eleição: segurança
Policiais militares patrulham local de votação em eleição: segurança |  Foto: Leone Iglesias — 27/10/2018

Em todo o Estado, 7.700 policiais vão trabalhar na eleição de 15 de novembro. Serão 7 mil homens e mulheres da Polícia Militar e 700 da Polícia Civil.

A informação foi dada, nesta segunda-feira (19), em reunião da Comissão de Segurança da Assembleia, com a presença de Guilherme Pacífico, subsecretário de Integração Institucional da Secretaria Estadual de Segurança (Sesp); o delegado João Calmon, superintendente de Inteligência e Ações Estratégicas da Polícia Civil; e a juíza eleitoral Heloísa Cariello, membro do Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES).

“A Sesp informa que a Operação Eleições está em fase final de planejamento e contará com reforço de efetivo em todas as zonas eleitorais do Estado. As informações repassadas aos deputados na Assembleia são uma estimativa dentro do trabalho realizado até o momento”, disse por nota a Secretaria de Segurança sobre o efetivo.

O número é maior do que na eleição presidencial em 2018, quando 5.100 policiais militares foram às ruas junto a 300 da Civil.

“Desde 2015 a superintendência da Polícia Civil desenvolve boas ações estratégicas. A apuração de crimes eleitorais é de responsabilidade da Polícia Federal, mas para suprir a demanda, a Polícia Civil também atuará nesse campo. Teremos pelo menos um delegado, um escrivão e dois agentes em cada município”, diz João Calmon.

Guilherme Pacífico ainda lembrou que, além dos policiais, outras forças da Segurança atuarão.

“Instituições de Segurança, de Justiça, guardas municipais, Polícia Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros. Com a participação de todos fizemos uma análise de risco e criamos um plano de ação integrado. Receberemos todos os tipos de denúncia através do 190 e 181. Teremos 100% do efetivo para atender a maior festa da democracia popular brasileira”, garantiu.

Juíza libera uso de drones para melhorar fiscalização

A juíza do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), Heloísa Cariello, informou que a Polícia Federal está autorizada a usar drones para vigiar os locais de votação. A afirmação foi feita na reunião da Comissão de Segurança da Assembleia, que tratou sobre eleições,

A magistrada representou o TRE na reunião que contou com parlamentares que formam o colegiado, com a Secretaria Estadual de Segurança e Polícia Civil.

“O Tribunal está em sintonia com o planejamento de segurança no dia das Eleições, promovido pela Sesp”, disse por nota a juíza.

Durante o evento, Heloísa também destacou o trabalho do Núcleo de Combate aos Crimes e à Corrupção Eleitoral (Nucoe), que irá auxiliar os órgãos da Justiça Eleitoral no exercício do poder de polícia para a apuração imediata de denúncias de propaganda eleitoral irregular.

“E de todos os atos que possam afetar a oportunidade de igualdade entre os candidatos”, concluiu.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS