Login

Atualize seus dados

ELEIÇÕES

Partidos abrem portas para idosos disputarem eleição

Há legendas que estão em busca de idosos para representar o eleitorado com essa faixa etária, que está em crescimento

22/11/2021 17:44:20 min. de leitura

Para atingir públicos de todas as idades e aumentar as chances de eleger mais candidatos nas próximas eleições, os partidos estão abrindo as portas  a aposentados do Estado. A representatividade nos cargos tende a ser uma bandeira no ano que vem.

Um dos partidos que está em busca de aposentados é o Patriota. De acordo com o presidente da sigla no Estado, o deputado Rafael Favatto, visitas já estão sendo feitas a este público específico.

“Estamos conversando com jovens, mulheres, homens, adultos, para que eles possam entrar. E também estamos conversando com pessoas que já são aposentadas. Vamos abrir as portas do partido para que esta representatividade aconteça”, afirmou Favatto.

Toni Cabano, do Psol, afirmou que cerca de 7% dos filiados do partido são aposentados. “Estamos de olho neste pedaço de eleitorado, esperamos um crescimento. Sempre brigamos pela Previdência, para garantir uma aposentadoria para todo mundo”, disse.

Alberto Gavini, presidente do PSB estadual, afirmou que o partido busca sempre uma renovação política, mas que isto não quer dizer exatamente pessoas mais jovens. Aposentados também estão bem-vindos no partido.

“Hoje, abrimos as portas para todos os segmentos, inclusive os aposentados, desde que tenham a intenção de ajudar a população. A chegada dos aposentados no partido é boa, pois são pessoas que têm experiências de vida”, disse.

Neucimar Fraga, do PSD, ressaltou que o partido já possui diversos nomes com mais de 60 anos e citou como exemplo o deputado estadual Enivaldo dos Anjos. “O partido é mesclado, desde a juventude, até pessoas com mais de 80 anos. Os aposentados têm muita experiência e muitos continuam atuantes em suas áreas”.

Já Laís Garcia, porta-voz do partido Rede Sustentabilidade, destacou que, apesar de não haver uma busca específica da sigla por aposentados, todos que se identifiquem com a ideologia são bem-vindos para integrar o partido.

“Não existe uma busca específica, a nossa demanda é livre com pessoas que se identificam com a causa”, salientou.

Imagem ilustrativa da imagem Partidos abrem portas para idosos disputarem eleição
Ednaldo de Oliveira Silva pretende concorrer a um cargo nas próximas eleições Foto: Kadidja Fernandes/AT
  

Preparação para concorrer em 2022

O aposentado Ednaldo de Oliveira Silva, de 75 anos, pretende concorrer a um cargo nas próximas eleições. Para isto, está pesquisando e sondando quais são as opções de filiação que melhor atendem a sua ideologia política.

Apesar de ainda não ter decidido, ele afirmou que busca um partido de direita. “Já faz um tempo que quero ser candidato, mas só agora amadureci esta ideia. Minha intenção é representar a categoria dos aposentados”, afirmou Ednaldo.

Ele destacou que tem disposição e vontade de entrar para a política. “Atualmente são poucas as pessoas representando os aposentados. E acho que isso é importante. Tenho disposição para isto. Quero viver em um Brasil melhor”, disse.

Envelhecimento da população faz aumentar o interesse

A população brasileira vai envelhecer mais nos próximos anos, e os partidos políticos precisarão se adaptar à nova realidade. Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado em outubro,  mostrou que 40,3% dos brasileiros serão idosos daqui a aproximadamente 90 anos. 

O estudo leva em consideração as projeções populacionais no período de 2010 a 2100.

Por causa disso, os partidos estão buscando mais representantes idosos. “É importante que essas pessoas queiram participar mais da vida política. Temos que criar mecanismos para que se interessem pela boa política”, disse Rafael Favatto, presidente do Patriota no Estado.

Jânio Araújo, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sindnapi-ES), afirmou que incentiva a participação. “É extremamente importante, principalmente por sua experiência e capacidade de lidar com as necessidades da sociedade e, em especial, com o descaso que acontece com a população idosa”.


SAIBA MAIS - 577 MIL ELEITORES TÊM MAIS DE 60 ANOS


Eleitorado capixaba

  • Segundo o tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), o Estado tem 577 mil eleitores acima dos 60 anos, entre os 2,7 milhões de cidadãos aptos a votar.
  • Deste total, 12,4% têm entre 60 e 69 anos, 5,7% entre 70 e 79 anos, e 2,5% mais de 79 anos.
  • Eles representam, portanto, uma parcela de 20,6% dos eleitores.

Maior percentual da história

  • Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2020, o País registrava 30 milhões de eleitores a partir de 60 anos – o equivalente a 20% do eleitorado.
  • É o maior percentual já registrado desde 1992, quando esse tipo de dado começou a ser computado. Dados anteriores ao ano não estão disponíveis.

Partidos de olho

  • Acompanhando o movimento dessa crescente parcela do eleitorado, partidos políticos do Estado se movimentam para atrair filiações de aposentados, e buscam também maior equilíbrio em suas candidaturas.

PSD

  • Segundo o presidente do PSD-ES, Neucimar Fraga, o partido aposta na experiência representada pelos filiados aposentados para contribuir para o debate e também influenciar os mais jovens.

PSOL

  • De acordo com o partido, cerca de 7% dos 1.300 filiados do Psol no Estado são aposentados.
  • A sigla espera um crescimento nesse número para as eleições de 2022, e afirmou que continuará defendendo a Previdência e políticas voltadas para os idosos.

PSB

  • O presidente Alberto Gavini destacou que o partido está de portas abertas para todos os grupos de pessoas, inclusive os aposentados. “São pessoas que têm experiência de vida. O partido está com as portas abertas para os aposentados”.

PATRIOTA

  • O líder do partido, Rafael Favatto, afirmou que a intenção é ter representantes de todos os tipos nas eleições do ano que vem.
  • Fonte: TSE, TRE-ES e partidos citados.