X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

“Não quero ver nenhum capixaba morrendo por falta de oxigênio”, diz governador

| 19/03/2021 16:42 h

Governador Renato Casagrande
Governador Renato Casagrande |  Foto: Helio Filho / Secom-ES

A coletiva desta sexta-feira (19) foi voltada para anúncios de medidas socioeconômicas para empresas e empreendedores prejudicados pela pandemia da covid-19. Mas o governador Renato Casagrande fez um duro desabafo sobre situação da saúde no Estado. "Eu não quero ver ninguém morrendo por falta de oxigênio em cima de uma cama, de um leito".

A falta de Casagrande foi em relação a alta demanda por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), apesar da abertura - quase que diária - de novos leitos no Estado. Ele lembrou que em muitos hospitais do Brasil - e também do ES - há falta de medicamentos para sedação, fundamentais para o procedimento de intubação.

"Não quero ver um capixaba sentado na cama, no leito, sem respirador, morrendo sufocado. É como se tivesse uma sacola plástica amarrada no pescoço. Eu não quero ver isso. Não sei se não vou ver. Mas a gente não consegue abrir leitos o tempo todo"

O Governador ainda rebateu as críticas que tem recebido desde que anunciou as primeiras medidas de restrição de pessoas e atividades do comércio.

"Meu dever é proteger os capixabas. Foi para isto que eu fui eleito. Ninguém sabia que viria uma pandemia pela frente. Há muitos oportunistas neste processo, pessoas buscando migalhas neste debate eleitoral. É preciso que as pessoas saibam separar os oportunistas. Para fazer o que é certo é preciso coragem. Às vezes, é muito difícil. O certo é salvar vidas. Essa é a hora de fazer o certo. Se é popular ou não, tem que ser feito o que é certo, sem demagogia", disse.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS