X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Política

Malta critica repercussão do caso Vinicius Junior

No domingo (21), Vinicius Junior foi alvo de racismo na partida entre Valencia e Real Madrid


Imagem ilustrativa da imagem Malta critica repercussão do caso Vinicius Junior
Afirmações foram feitas pelo político durante audiência da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) |  Foto: Ananda Borges

O senador Magno Malta (PL-ES) criticou a repercussão do caso de racismo contra o jogador brasileiro Vinicius Junior e disse que emissoras de TV ficam "revitimizando" o jogador "porque o assunto dá ibope".

Magno Malta cobrou associações da causa animal para que "defendam os macacos". Segundo ele, isso é uma hipocrisia e "o macaco está exposto".

Leia mais notícias de Política aqui

A afirmação foi feita durante audiência da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos).

Para o senador, a imprensa está "revitimizando" o jogador em vez de "colocar o menino lá em cima".

O político, que se identifica como negro em declaração ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), disse também que "se fosse um jogador negro", entraria em campo "com uma '"leitoinha branca nos braços" para mostrar que "não tem nada contra branco".

No domingo (21), Vinicius Junior foi alvo de racismo na partida entre Valencia e Real Madrid. Torcedores do Valencia começaram a gritar "mono" ("macaco" em espanhol) nos momentos em que o brasileiro esteve perto da lateral.

Nesta terça, a polícia espanhola confirmou que identificou três torcedores que fizeram gestos racistas. Eles foram detidos para interrogatório, mas foram liberados.

Outros quatro torcedores também foram levados pela polícia, suspeitos de terem pendurado um boneco enforcado com a camisa do jogador brasileiro em uma ponte, antes do clássico entre Real e Atlético de Madrid, em janeiro.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: