X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Chapa única na disputa pela mesa diretora da Câmara de Vitória

Eleição será realizada na próxima segunda-feira, 1º de agosto

Rodrigo Péret | 28/07/2022 11:31 h

Câmara de Vereadores de Vitória
Câmara de Vereadores de Vitória |  Foto: Beto Morais/AT
 

A eleição da Câmara de Vitória deve ocorrer na próxima segunda-feira (1º). E a tendência é de que apenas uma chapa dispute o pleito. A previsão de chapa única já era vista como tendência entre os vereadores, conforme já havia sido adiantado por A Tribuna na edição do dia 5 de maio.  

Na ocasião, os cotados para presidir a Câmara eram Maurício Leite (Cidadania), Armandinho Fontoura (Podemos), Duda Brasil (União Brasil) e André Brandino (PSC).

“Fui eleito por outros 12 vereadores e estou seguro de que haverá união deste grupo para definir, da melhor forma, a montagem da chapa”, disse o atual presidente da Câmara, Davi Esmael (PSD), na época, indicando que haveria chapa única com os quatro citados. 

Esmael não pode disputar a reeleição da Câmara por conta do regimento interno, que não autoriza reeleições  ao mesmo cargo.    

Ontem, uma chapa foi protocolada na Câmara, confirmando, em partes, a informação dada em maio: Armandinho Fontoura é listado como o presidente da chapa, com Duda Brasil como 1º vice-presidente e  Maurício Leite como 1º secretário. 

Chamou atenção a falta do nome de André Brandino na composição da chapa. O vereador, que atualmente é um dos vice-presidentes da Câmara, foi procurado pela reportagem e explicou que chegou a colocar seu nome à disposição, mas que Armandinho já teria montado uma chapa sem o nome dele. 

“Coloquei meu nome à disposição, mas soube que o Armandinho já tinha a assinatura de nove vereadores. Uma chapa precisa de sete, então nem teria como montar outra pelo número de vereadores. Mas o processo foi respeitoso, entre Armandinho e eu não há problemas”. 

Armandinho deve presidir a Câmara durante o biênio 2023-2024. Em 2015, um vídeo em que ele bateu ponto sem trabalhar em 2013 viralizou. Na época, alegou que seguiu ordens de um vereador para conciliar o trabalho com a faculdade.

A vereadora Karla Coser (PT) relatou que considera necessária uma revisão no número de vereadores necessários para compor uma chapa, ou do número de vereadores atual. “Vitória tem 15 vereadores. Da forma como está, fica difícil formar duas chapas. A tendência é sempre de chapa única”, explicou.  

Armandinho foi procurado pela reportagem, mas não se manifestou até o fechamento da edição.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS