X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Candidato a vereador, que tem suástica na piscina de sua casa, é intimado pela Justiça

| 16/10/2020 17:07 h | Atualizado em 16/10/2020, 17:25

Um candidato a vereador de Pomerode, cidade no interior de Santa Catarina, terá que se explicar à Justiça Eleitoral de sua cidade. Isto porque ele registrou candidatura apesar de ter sido expulso de seu partido, o PL, por ter uma suástica ( símbolo que remete ao nazismo) na piscina de sua casa.

O caso envolve o candidato a vereador Professor Wander, que - até o início de outubro - era filiado ao Partido Liberal (PL).

O professor ficou conhecido em 2014, depois que a suástica na piscina foi descoberta pela Polícia Civil, durante a investigação de helicóptero na região por conta de um sequestro.

Suástica na piscina foi encontrada pela Polícia Civil durante uma busca de helicóptero
Suástica na piscina foi encontrada pela Polícia Civil durante uma busca de helicóptero |  Foto: Reprodução / TV Record

O caso acabou tendo repercussão nacional, mas foi somente no início de outubro deste ano é que o PL expulsou Wander por "não compactuar ideologicamente com o candidato".

Na intimação, o chefe da 55ª Zona Eleitoral Rafael Leon Menezes Sanches deu um prazo de 72 horas para que o candidato explique sua situação partidária. Professor Wander deveria estar filiado em um partido político até abril, de acordo com o calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS