X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Política

Bolsonaro decreta luto de três dias por Pelé

Decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União


O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou nesta quinta-feira (29) luto de três dias em homenagem a Edson Arantes do Nascimento, o Pelé.

O maior atleta de todos os tempos morreu em decorrência de falência de múltiplos órgãos, resultado da progressão do câncer de cólon, segundo o hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Pelé começou a carreira em 1956 e jogou até 1977. Fez 1.283 gols da carreira e acumulou cinco títulos mundiais -dois pelo Santos e três pela seleção brasileira.

Bolsonaro publicou um decreto em edição extra do Diário Oficial da União nesta quinta-feira para decretar o luto no país.

"É declarado luto oficial em todo o País, pelo período de três dias, contados da data de publicação deste Decreto, em sinal de pesar pelo falecimento de Edson Arantes do Nascimento, Pelé, ex-jogador de futebol".

Pelé foi eleito o "Atleta do Século" em 1980 pelo jornal francês L'Équipe. O rei do futebol, como ficou conhecido, venceu as copas de 1958, 1962 e 1970. Na primeira, com apenas 17 anos, foi um dos principais destaques da seleção.

Na seguinte, se machucou no início da competição e o craque do time foi Garrincha. Em 1966, se lesionou mais uma vez e teve uma participação tímida na Copa. Em 1970, porém, foi o grande craque da equipe que deu o tricampeonato para o Brasil.

Nesta quinta-feira, a Secretaria de Comunicação Social do governo havia emitido nota para lamentar a morte de Pelé.

"Demonstrou por suas ações que, além de grande atleta, foi também um grande cidadão e patriota, elevando o nome do Brasil por onde passou", afirma a nota.

"O presidente da República, Jair Bolsonaro, roga a Deus que o receba em Seus braços e dê força e fé a toda a sua família e amigos para superar esse difícil momento", diz o texto.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: