X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Política

Alvo de ação no TSE, Bolsonaro diz que pode ser candidato a vereador

Ex-presidente enfrenta processo que poderá deixá-lo inelegível; fim do julgamento está previsto para quinta-feira (29)


Imagem ilustrativa da imagem Alvo de ação no TSE, Bolsonaro diz que pode ser candidato a vereador
Bolsonaro também questionou o processo que prendeu quem depredou a Praça dos Três Poderes no dia 8 de janeiro |  Foto: Agência Brasil/ Marcelo Camargo

Em meio a julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta sexta-feira (23), querer continuar elegível e disse que pensa sair candidato ou para vereador no Rio de Janeiro, no ano que vem, ou até para a Presidência em 2026.

"Estou pensando em ser candidato a vereador no Rio de Janeiro. Qual o problema? Não há demérito nenhum. Até vou me sentir jovem, geralmente a vereança é para a garotada", falou em evento do PL no Rio Grande do Sul.

Leia mais notícias de Política aqui

"Em 2026, se estiver vivo até lá e também elegível, se essa for a vontade do povo, a gente vai e disputo novamente a Presidência", afirmou.

Bolsonaro está sendo julgado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por, em uma reunião com embaixadores, ter mentido sobre a segurança do processo eleitoral. O fim do processo está previsto para a quinta-feira (29) e poderá deixá-lo inelegível.

O político do PL indicou nesta sexta que haveria um motivo diferente para a Corte julgar agora a ação: "Só como curiosidade, o presidente do TSE em 2026 será Kassio Nunes, que eu indiquei. A vice-presidência será do terrivelmente evangélico André Mendonça, que eu indiquei. As coisas mudam e será que essa mudança antecipa essa vontade?".

O QUE MAIS BOLSONARO FALOU?

Conselho Tutelar visitou a casa dele "tem dois dias", para perguntar por que a filha, Laura, não se vacinou contra a Covid-19: "É a liberdade, durante a pandemia defendi a liberdade do médico, deixa o médico decidir, não é direito, é um dever do médico". Anteriormente, Bolsonaro falou que a caçula deixou de ser imunizada por um problema de saúde.

Ser presidente "é uma m*" e "lá [no Planalto] eram lágrimas quase todo dia, no anonimato, no silêncio".

Na presença do presidente da CPI do MST, tenente-coronel Zucco (Republicanos-RS), Bolsonaro falou que "comigo vocês não viam o MST agir, agora é todo dia".

Questionou o processo que prendeu quem depredou a Praça dos Três Poderes no dia 8 de janeiro: "Estamos vivendo momentos difíceis no Brasil, temos uns 300 irmãos presos em Brasília, sem qualquer processo legal, sem direito a legítima defesa, sem uma culpa formal".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: