X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Advogado ter hospedado Queiroz não configura crime, avaliam especialistas

| 19/06/2020 07:47 h | Atualizado em 19/06/2020, 08:03

Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro, diante do Palácio do Planalto, em Brasília.
Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro, diante do Palácio do Planalto, em Brasília. |  Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo - 21/11/2019
Especialistas em Direito Penal ouvidos pelo Estadão dizem que, até o momento, é improvável que o advogado Frederick Wassef responda na Justiça por hospedar o ex-assessor Fabrício Queiroz em Atibaia. A possibilidade de imputação de obstrução de Justiça depende de provas contra o advogado.

Juristas ressaltaram que Queiroz não estava foragido e que, apesar da situação "muito estranha", o fato de Wassef tê-lo abrigado não é ilegal. Essa é a opinião do criminalista Fernando Castelo Branco, do Instituto de Direito Público.

Já o advogado Gustavo Badaró, professor da Universidade de São Paulo (USP), vê "mais dano político do que jurídico" na prisão - embora não descarte possíveis acusações contra Wassef. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS