search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Policial que matou assaltantes em Cariacica vai responder a processo criminal em liberdade

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Policial que matou assaltantes em Cariacica vai responder a processo criminal em liberdade


Dois suspeitos morreram e um fugiu com o dinheiro (Foto: Júlia Afonso/AT)
Dois suspeitos morreram e um fugiu com o dinheiro (Foto: Júlia Afonso/AT)

O policial militar que atirou e matou dois assaltantes, em Cariacica, vai responder a um processo criminal em liberdade. A informação foi divulgada pela PM. O caso ocorreu na manhã desta segunda-feira (30), após três criminosos roubarem uma casa lotérica no bairro Bela Aurora. 

Testemunhas contaram que três suspeitos abordaram o dono da lotérica, enquanto ele abria o estabelecimento. Os dois conseguiram roubar um malote com R$ 6 mil. Um policial à paisana estava passando na rua e percebeu a movimentação. Ele atirou quando os suspeitos tentaram fugir.

Dois foram atingidos e o terceiro, que usava um uniforme de gari, conseguiu fugir com o dinheiro. Uma arma falsa foi encontrada no local.

Por meio de nota, a Polícia Militar afirma que o agente estava de folga e estaria estacionando seu carro na rua, quando percebeu que o assalto estava acontecendo. O policial teria dado voz de prisão aos indivíduos, que atiraram contra ele. O militar reagiu e conseguiu acertar dois suspeitos, que morreram no local. 

De acordo com a PM, o agente tem a obrigação de intervir para impedir práticas criminosa, mesmo que esteja de folga. "Em caso de resistência, com ameaça letal, a resposta será no mesmo nível, como foi o ocorrido".

A corporação ainda informa que, conforme previsto na legislação brasileira, o policial militar envolvido responderá em lierdade ao processo criminal que vai apurar todas as circunstâncias da ocorrência.

"Sendo constatado algum excesso, o autor será responsabilizado de acordo com o que eventualmente houver sido extrapolado. Caso seja confirmada, durante as investigações, a legítima defesa e/ou o estrito cumprimento do dever legal, o policial envolvido será responsabilizado pelo homicídio, porém com a excludente de ilicitude cabível ao caso, de acordo com as circunstâncias apuradas", finaliza a nota.


 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados