X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

VÍDEO | Publicitário é agredido no meio da rua enquanto passeava com cachorro

| 07/10/2020 08:27 h | Atualizado em 07/10/2020, 08:53

Um publicitário de 33 anos foi agredido com socos e chutes enquanto passeava com seu cachorro no último domingo (4), na Consolação, região Central de São Paulo. As informações são do Estadão.

Robson Vieira foi cercado por três homens. Um deles, atingiu o publicitário com um soco no rosto e o publicitário caiu no chão. Um motoboy que passava no momento tentou ajudar. A confusão foi registrada por moradores de prédios vizinhos, mas a agressão já estava acontecendo quando a gravação começou. 

Instantes depois, a Guarda Municipal apareceu e dispersou os agressores. O publicitário teve ferimentos nos lábios.

As imagens ganharam repercussão nas redes socais, com pedidos de punição aos agressores.

A vítima afirma que houve motivação racista e homofóbica. "Eu estava passeando na rua e eles começaram a me insultar chamando de negro e safado e vieram para cima de mim", disse.

Os advogados de Robson, Paulo Iotti, do Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual e de Gênero, afirma que a tipificação da ocorrência como lesão corporal foi um equívoco.

“O Robson foi xingado por ser negro e gay, logo, foi vítima de duplo racismo. Não contou no TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) o teor dos xingamentos porque as delegacias costumam parafrasear e colocar só a síntese que querem. Como próximo passo, nós pediremos a reclassificação para o racismo, no mínimo na forma da injúria racial, pois temos testemunhas do teor racista das ofensas", disse Iotti.

A Secretaria de Segurança Pública informpu que o caso foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal e que, durante os depoimentos, não foram relatados outros crimes a serem registrados. "No entanto, a Polícia Civil reitera que está à disposição para apurara denúncias de outras naturezas, tão logo sejam registradas", diz a nota.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS