Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Tragédia em família: Teólogos explicam frases e desenhos no local do crime

| 05/08/2021 13:04 h | Atualizado em 05/08/2021, 13:14

Imagens registradas no apartamento onde o casal foi morto
Imagens registradas no apartamento onde o casal foi morto |  Foto: Divulgação

Especialistas desvendam o que podem ser os últimos recados que o universitário Guilherme Heringer César, de 22 anos, teria deixado antes de matar os pais, segundo a polícia, e tirar a própria vida.

Os pais, Raquel Heringer César e o médico e pastor Paulo de Oliveira César teriam sido surpreendidos pelo filho enquanto dormiam e foram mortos a facadas.

Em meio ao cenário do crime, alguns elementos que teriam sido deixados pelo autor chamam a atenção: desenhos do número “666”, cruzes invertidas, pentagrama (figura similar a uma estrela de cinco pontas), um versículo do livro de Apocalipse, da Bíblia, e frases espalhadas pela casa.

O doutor em Ciências da Religião Edebrande Cavalieri explica que o cenário é de horror, sobretudo por se tratar de um ambiente onde a religião era presente, já que o pai de Guilherme era pastor. “Os símbolos foram retirados de vivências religiosas”, explica.

Analisando os elementos religiosos, para ele, o assassino construiu um quadro apocalíptico no qual a morte dos pais foi uma forma de “libertá-los”.

O uso do número 666, conhecido como “número da besta” pode indicar o fim da salvação ou simbolizar o próprio diabo. Da mesma forma, a cruz invertida também faz referência ao fim dos tempos.

Para Edebrande, esse pode ser o caso de fundamentalismo religioso, algo que acontece independentemente da fé que é seguida. “Os problemas mentais podem ser fortalecidos e ampliados com perspectivas religiosas mal conduzidas”.

Já para o teólogo e professor de Filosofia Vitor Nunes Rosa, todas as imagens fazem referência a cultos satânicos e ao próprio diabo. “Ele usa o versículo da Bíblia de forma distorcida e equivocada”, diz Vitor, sobre a frase retirada da passagem de Apocalipse 12:12.

Isso porque o texto, originalmente, segundo Vitor, não significa que o diabo “desceu” e está entre as pessoas, e sim que os que foram aos céus foram salvos da besta, que habitava a terra. Em relação à utilização do pentagrama, o teólogo José Ernesto Conti diz que existem muitas interpretações possíveis.

Na antiguidade, por exemplo, acreditava-se que o homem podia ser dividido em cinco partes, como as pontas do símbolo. “Pode também representar o anticristo que vai reinar na terra”.


SAIBA MAIS


As cruzes invertidas

  • A cruz não foi sempre um símbolo cristão, ela era utilizada por religiões pagãs.
  • Também era utilizada pelos romanos para a crucificação de criminosos, incluindo Jesus Cristo, segundo o cristianismo.
  • Após a morte e ressurreição de Jesus Cristo, foi adotada pelos cristãos como símbolo religioso.
  • O uso da cruz invertida pode fazer referência a o oposto do divino, o demônio.
  • Pode simbolizar o desprezo pela morte de Jesus Cristo.
  • Pode simbolizar que tudo cai por terra, inclusive a própria cruz, sendo um anúncio do fim dos tempos.
  • O seu uso também pode simbolizar uma espada, devido ao formato, também podendo ser utilizada para anunciar o juízo final, o fim dos tempos.

O número 666

  • Não há consenso sobre a interpretação desse número.
  • No entanto, no cristianismo, o sete é entendido como o número da perfeição, sendo o três, a Santíssima Trindade, assim, o seis pode significar alguém ou algo que não consegue chegar a essa perfeição.
  • O número também é apocalíptico, ou seja, é citado no contexto do livro de Apocalipse, na Bíblia, como símbolo de uma besta que surgiria no fim dos tempos.
  • Pode simbolizar o próprio diabo.
  • Em algumas igrejas pentecostais, criou-se uma significação atrelando o numero 666 a pessoas que seriam a besta do apocalipse.
  • O número, escrito em vários lugares da casa, sobretudo nas portas dos quartos, pode simbolizar que já não há mais saída para a família, a possibilidade de salvação acabou.

Bilhetes

  • Em páginas do capítulo 12 do livro de Apocalipse, Bíblia, o jovem escreveu dois recados: “ele me obrigou” e “ele é real”.
  • No primeiro, é possível perceber que o jovem, na sua fantasia, está transferindo a responsabilidade do que fez para alguma força que considera poderosa.
  • No segundo, a ideia também é a mesma e demonstra a crença em alguma entidade.

Trecho de Apocalipse capítulo 12, versículo 12

  • A reprodução de uma parte do versículo, retirado do contexto, indica que ele está querendo atribuir um novo sentido à passagem bíblica.
  • Pode indicar que ele está falando da presença do diabo no mundo.

Bebidas alcoólicas

  • A disposição de garrafas de cerveja e vinho no apartamento pode não ser nada, mas também pode significar algo, segundo especialistas.
  • Uma possibilidade é que ele estivesse celebrando pela última vez. Nesse caso, há uma referência clara à última ceia, devido a presença do vinho.

Fonte: Especialistas entrevistados.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS