X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Traficantes impõem toque de recolher em bairros de Vitória

| 18/06/2020 10:50 h

Comércio fechou as portas em Tabuzeiro
Comércio fechou as portas em Tabuzeiro |  Foto: Fábio Nunes/ AT/ 18/06/2020

Supermercados, padarias, farmácias e parte do comércio dos bairros de Tabuazeiro e Itararé, em Vitória, teve que fechar as portas na manhã desta quinta-feira (18), depois que traficantes passaram impondo um toque de recolher na região.

Testemunhas contaram que suspeitos armados em duas motocicletas teriam passado ordenando o fechamento das lojas. Um deles, inclusive, estaria segurando um galão de gasolina. O motivo para o toque de recolher seria a morte de um jovem na noite de quarta-feira (17), durante um confronto com a Polícia Militar.

Segundo a corporação, seis indivíduos armados teriam atirado contra os policiais. Houve confronto e um deles foi baleado, mas não resistiu aos ferimentos. Até a manhã desta quinta, o jovem ainda não tinha sido identificado.

Tenente Guiliano Amorim, comandante de policiamento de unidade (CPU) do 1° Batalhão da Polícia Militar
Tenente Guiliano Amorim, comandante de policiamento de unidade (CPU) do 1° Batalhão da Polícia Militar |  Foto: Fábio Nunes/ AT/ 18/06/2020
"Depois das denúncias sobre o toque de recolher nós montamos uma operação para reforçar o policiamento na avenida Leitão da Silva, Marechal Campos, Tabuazeiro e Itararé. Pretendemos que a situação se tranquilize e que as pessoas voltem às atividades", declarou o tenente Guiliano Amorim, comandante de policiamento de unidade (CPU) do 1° Batalhão da Polícia Militar.

Na operação que vitimou o jovem, a polícia também apreendeu um revólver de calibre 38 e drogas. "Não sabemos ainda quem é esse indivíduo que foi morto, mas tudo indica que esse toque de recolher é uma represália a isso", ressaltou o tenente.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS