X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Técnica de enfermagem é morta a facadas na frente da filha na Serra

| 15/03/2021 09:49 h | Atualizado em 15/03/2021, 11:12

Jaciara da Silva de Moura foi morta no dia do aniversário.
Jaciara da Silva de Moura foi morta no dia do aniversário. |  Foto: Acervo da família
Uma técnica de enfermagem foi brutalmente assassinada no início da madrugada desta segunda-feira (15), no bairro Vila Nova de Colares, na Serra. Segundo a polícia, Jaciara da Silva de Moura foi atingida por 33 facadas.

O crime aconteceu por volta das 23 horas de domingo (14). A vítima morreu uma hora após dar entrada no hospital, no dia em que completou 33 anos. 

O principal suspeito do crime é o ex-companheiro de Jaciara, que tem 41 anos e não teve o nome divulgado pela polícia. O casal teve um relacionamento de 12 anos. Segundo familiares, os dois estavam separados há seis meses, mas ainda moravam na mesma casa.

A filha do casal, de 11 anos, presenciou tudo e implorou que o pai parasse de ferir a mãe. Quando conseguiu entrar no quarto, a menina tentou impedir a agressão, mas o suspeito desferiu mais facadas contra a mulher.

No momento em que a garota foi pedir ajuda dos vizinhos, o suspeito fugiu de bicicleta levando a faca usada no crime.

Um vizinho, que trabalha como motorista de aplicativo, colocou a vítima no carro e levou para o hospital Jayme dos Santos Neves. Ele contou que Jaciara estava consciente quando foi socorrida.

"Ela só falava: 'Tá chegando?'. E repetia que ia morrer. Ela sentia que o ferimento era grave. Foi algo aterrorizante. Nenhum ser humano faz o que ele fez com ela e na frente de uma criança", disse Jonathan Marcos de Oliveira, de 33 anos.

De acordo com o Sindicato dos Técnicos e Auxiliares em Enfermagem (Sitaen-ES), Jaciara da Silva de Moura trabalhava no hospital Jayme, onde morreu, e em uma maternidade particular da Mata da Praia, em Vitória. 

Além da menina de 11 anos, ela deixa outra filha, de 16 anos, que mora na Bahia.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS