X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Taxista fica ferido e bate com carro ao lutar com assaltante em Vitória

| 23/10/2020 09:25 h

Elias Alcântara de Souza mostra ferimentos nas mãos e prejuízo com o carro batido.
Elias Alcântara de Souza mostra ferimentos nas mãos e prejuízo com o carro batido. |  Foto: Fábio Nunes/AT
Uma corrida assustadora. O taxista Elias Alcântara de Souza, de 52 anos, precisou lutar com um bandido, que se passou por passageiro, para não ser esfaqueado durante um assalto, na noite desta quinta-feira (22), em Tabuazeiro, Vitória. Ele acabou com cortes pelas mãos e um prejuízo de cerca de R$ 4 mil.

O suspeito embarcou em Jucutuquara com destino a Tabuazeiro. "Ele mandou eu entrar numa rua sem saída, mas como tinha um rapaz lá, ele mudou, mandando eu parar na rua Santos Dumont. Quando chegamos em frente a um portão, ele disse que era um assalto e já veio com a faca em direção à minha barriga", lembrou o taxista.

A vítima segurou a faca do bandido, lutando para tirar a arma da mão do suspeito. "Cheguei a quebrar a faca. Nisso, meu carro bateu no muro de uma casa. Eu saí por um lado e ele por outro. Ele partiu para cima de mim, querendo levar meu celular, mas não deixei. Foi quando os motoqueiros chegaram", contou.

Os motociclistas começaram a intervir na briga e o suspeito correu. Mesmo assim, foi alcançado pelos populares, que conseguiram segurá-lo até a chegada da polícia. O taxista precisou ir até o hospital para levar pontos nos dedos das mãos.

A frente do carro dele ficou parcialmente destruída por conta da batida. Um prejuízo de R$ 4 mil, segundo Elias.

Essa não foi a primeira vez que o taxista foi sofreu nas mãos de criminosos. Em 20 anos de profissão, Elias já foi assaltado nove vezes. "É difícil trabalhar com essa insegurança, a gente não pode nem cobrar a Justiça, porque não tem como eles ficarem ao mesmo tempo em todos os lugares", ponderou.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS