X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

"Protesto não tem hora para acabar", diz irmã de jovem morto pela polícia

| 16/12/2019 21:47 h | Atualizado em 17/12/2019, 06:41

Moradores fecharam os dois sentidos da Ponte da Passagem
Moradores fecharam os dois sentidos da Ponte da Passagem |  Foto: Júlia Afonso

Um protesto de moradores do bairro Andorinhas, em Vitória, complica o trânsito na noite desta segunda-feira (16), na região da Ponte da Passagem, também na capital. O motivo para a manifestação seria a morte de Gabriel Ferreira, de 21 anos, na região.

A família de Gabriel afirma que, no último sábado (14), o jovem estava indo trabalhar com o pai quando deu de cara com a polícia. Imediatamente ele teria se ajoelhado e colocado as mãos na cabeça e mesmo assim teria sido baleado seis vezes pelos agentes. 

"Não temos hora para sair daqui e o protesto não vai acontecer só hoje. Enquanto não recebermos uma resposta da Polícia, vamos continuar pedindo por justiça", disse a irmã de Gabriel, Amanda Ferreira, de 23 anos.

Por meio de nota, a Polícia Militar afirma que os policiais estavam realizando um patrulhamento no bairro Andorinhas, quando encontraram Gabriel, que estaria apontando um revólver calibre 38 para os agentes. Os agentes efetuaram cerca de seis disparos contra o rapaz, que chegou a ser socorrido, mas não sobreviveu.

De acordo com a PM, um Inquérito Policial Militar foi instaurado para apurar a ação. "Como é de praxe em qualquer ocorrência que envolva disparo de arma de fogo por parte de militares. Todas as partes envolvidas serão ouvidas no prazo legal. A PMES não emitirá novos comentários, até que surjam novos fatos", diz o pronunciamento. 

Quanto ao protesto, a polícia afirma que está acompanhando a situação.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS