X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Presos integrantes de quadrilha que roubou 300 caminhões no Estado

| 19/03/2021 20:52 h

Policiais em reunião durante operação
Policiais em reunião durante operação |  Foto: Divulgação Polícia Civil

Uma operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Civil resultou na prisão de três pessoas na manhã desta sexta-feira (19). Eles são acusados de participação em roubos de caminhões no Estado.

Além dos presos, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão nos municípios de Cariacica, Serra Fundão e Castelo.

A Operação "Carga Pesada", tem objetivo de prender integrantes de grupos criminosos que atuam no furto, revenda e desmanche de caminhões em todo o território capixaba. As investigações apontam que três grupos já furtaram mais de 300 veículos de carga no Estado.

Em 30 de novembro de 2019, a Delegacia Especializada de Investigações Criminais (DEIC) de Venda Nova do Imigrante iniciou uma investigação sobre o furto de um caminhão. Então titular da unidade, o delegado Geraldo Peçanha e sua equipe de investigação constataram que aquela não era uma ação criminosa isolada, mas estava relacionada a outros crimes, registrados em localidades distintas.

“Com o aprofundamento das investigações e cruzamento de informações, chegamos a três grupos criminosos distintos, que agem em diversos municípios do Espírito Santo. Dois dos grupos são especializados em furtos de caminhões e carretas, e agem conjuntamente. O terceiro, que acabou sendo identificado no decorrer da investigação, age sozinho e furta também caminhonetes de grande porte”, explicou o delegado.

O levantamento aponta que, de 01 de janeiro de 2020 até essa quarta-feira, os três grupos furtaram 303 veículos de carga em território capixaba, entre caminhões caçamba, carroceria, pipa, munck, carretas e caminhonetes. Aproximadamente 30% dos veículos foram recuperados no decorrer das investigações.

Em alguns casos, os veículos eram encaminhados para desmanche, com o objetivo de revenda das peças. Em outros, eram ‘encomendados’, ou seja, os modelos eram escolhidos especificamente para atender a um comprador. Também houve ocasiões em que os suspeitos pediram resgate aos proprietários, chegando a exigir até R$ 25 mil para devolver o caminhão furtado. A investigação também identificou tentativa de revenda dos veículos, inclusive fora do Espírito Santo.

As investigações ainda seguem em andamento, com o objetivo de identificar receptadores, adulteradores e outros envolvidos no esquema criminoso. Os detidos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS