X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Policial militar morre em troca de tiros com acusado de executar ex-candidato a vereador

| 03/08/2021 10:02 h | Atualizado em 03/08/2021, 13:34

Um policial militar morreu na madrugada desta terça-feira (3), durante um tiroteio no bairro Shell, em Linhares, no Norte do Estado. Segundo a polícia, o criminoso que trocou tiro com o PM foi um dos executores do ativista Jonas Soprani, morto no dia 23 de junho. Ele também foi baleado e morreu no local. 

O soldado Richard Pereira Rocha tinha 35 anos.
O soldado Richard Pereira Rocha tinha 35 anos. |  Foto: Redes sociais

Segundo a Polícia Militar, dois militares contaram que estavam em um bar comemorando o aniversário de um amigo quando um homem saiu de um beco, colocou a mão na cintura, sacou uma arma e atirou na direção deles. 

O policial acabou atingido na cabeça durante a troca de tiros. O soldado Richard Pereira Rocha, de 35 anos, chegou a ser socorrido, mas morreu horas depois de dar entrada no Hospital Geral de Linhares.

O criminoso também foi baleado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Em nota, a Polícia Militar informou que foi acionada para uma ocorrência de disparo de arma de fogo. Uma equipe do Corpo de Bombeiros constatou o óbito do suspeito e um revólver calibre 38 foi apreendido. 

"Nesta madrugada (03), policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo no bairro Shell, em Linhares. No local, a equipe verificou que havia um indivíduo caído e baleado. O Corpo de Bombeiros constatou o óbito e a Polícia Civil foi acionada.

Dois policiais militares relataram que estavam em um bar, em frente ao local do fato, para parabenizar um amigo que fazia aniversário naquele dia, quando repentinamente, um indivíduo saiu de um beco, levou uma das mãos a cintura e sacou uma arma.

Ao tentar intervir na atitude do suspeito, o homem atirou na direção das pessoas que estavam no bar, sendo que, imediatamente, para cessar a injusta agressão real sofrida, os militares reagiram vindo a alvejar o indivíduo, que em seguida veio a óbito. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38.

Durante a troca de tiros, os militares relataram que o soldado Richard Pereira Rocha, de 35 anos, estava com eles e tinha sido atingido na região da cabeça, sendo socorrido para o Hospital Geral de Linhares. No hospital, foi tomado ciência por meio da equipe médica de plantão, que o estado clínico do militar era gravíssimo. Horas depois foi confirmada a sua morte".

A Polícia Civil informou que o criminoso estava foragido e teve envolvimento no assassinato do ex-candidato a vereador e ativista Jonas Soprani. 

"O elemento com mandado de prisão, conhecido como Dudu, foi morto no local. E um policial acabou recebendo disparo de arma de fogo na cabeça e veio a óbito também. Havia uma confraternização no local e, do nada, surgiu esse Jhulian Harley, que já tinha mandado de prisão e aberto e acabou efetuando disparos contra eles. Ele foi um dos autores da morte do ativista Jonas Soprani. Ele estava sendo procurado pela Polícia Civil", disse o chefe da 16ª Delegacia Regional de Linhares, delegado Fabrício Lucindo.

Leia também: Vereador é preso acusado de mandar matar ex-candidato Gêmeos são presos acusados de matar ex-candidato a vereador em Linhares

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS